terça-feira, 31 de agosto de 2010

Vote em quem tem uma História de luta!

 Para Dep. Federal vote 2220 Major Adrianízio


Caríssimos amigos,

Meus irmãos e irmãs da familia policial,

Minha caminhada se torna mais difícil a cada dia que passa,

São muitos os obstáculos, as dificuldades são imensas.

Mas em cada Cia de interior e Região metropolitana que visito,

A cada conversa que tenho,

Vejo que minha caminhada não é em vão.

Luto por dias melhores,

Minha luta é para mostrar ao Brasil que o Policial é também um cidadão,

E que como todo cidadão não temos apenas deveres mas também direitos.

Direito a uma remuneração digna.

Direito a um Lar.

Direito a uma assistência médica de qualidade.

Direito de sermos reconhecidos.

O engraçado de tudo, é que é de dentro de minha própria corporação que encontro os maiores adversários.

Pessoas que deveriam estar comigo nesta luta por mudanças, são contrárias ao desejo de que as melhorias que satisfaçam à todos aconteçam.

Mais seremos um Exército !!

Um exército imbatível !!

Palavras do Major Adrianízio em quem depositamos nossa confiança.
 

Você meu amigo, visitante deste BLOG.

Quero lhe convidar a ser meu parceiro nessa caminhada.

Você em sua cidade, converse com seus amigos e familiares.

Seja  Cabo Eleitoral do Major Adrianízio.

Este é o contato com o Major Adrianízio.

87285541

Se você puder ajuda-lo distribuindo material de campanha.

Comparecendo em seu local de trabalho para apresentar suas propostas.

Se você quiser montar em sua casa, um ponto de apoio e está precisando de material.

etc.

Entre em contato.

Precisamos do seu apoio para juntos chegarmos a Vitória.

Charges Policiais Engraçadas

PMs ´sujam´ a farda e são presos por extorsão e roubo

31/8/2010

Três militares foram presos na Capital por extorsão. Em Cascavel, um soldado foi detido após tentativa de assalto

Extorsão, roubo, facilitação de fuga de bandidos e porte ilegal de armas. Em duas ocorrências policiais registradas ontem, na Grande Fortaleza, quatro integrantes da tropa da PM cearense acabaram sendo presos em flagrante delito.

No período de apenas três semanas, já são nove PMs pegos cometendo crimes ou detidos por ordem da Justiça. A determinação do comandante-geral da corporação, coronel PM William Alves Rocha, é a punição rigorosa dos maus policiais e sua exclusão da tropa.

Flagrantes

No começo da noite de ontem, o sargento Francisco Gilberto da Costa e o soldado Elano Ribeiro Freitas, ambos destacados na 3ª Companhia do 5º BPM (Pirambu), além do cabo Francisco Marinho da Silva Queiroz, lotado na 2ªCia/5ºBPM (Messejana), foram presos, em flagrante, quando tentavam extorquir R$ 15 mil de um comerciante na Zona Oeste da Capital.

Os três foram cercados no cruzamento das avenidas Francisco Sá e Doutor Theberge, no bairro Carlito Pamplona, quando recebiam o dinheiro da vítima da extorsão, um comerciante do ramo de cercas elétricas (identidade preservada).

A prisão dos três PMs foi efetuada pessoalmente pelos majores Lourival Lima (comandante da 3ªCia/5ºBPM) e Ricardo Moura (supervisor do Policiamento da Capital), com a ajuda de uma patrulha do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque). Segundo as investigações, os três militares diziam que tinham imagens gravadas de venda de drogas na empresa da vítima. "Eles invadiram o comércio da vítima, reviraram tudo e não encontraram droga algumas, mas diziam que tinham imagens e queriam em troca a quantia de R$ 100 mil. A vítima não tinha esse dinheiro e eles foram baixando até chegar aos R$ 15 mil", contou o major Lima. A denúncia foi feita à Polícia Civil e esta comunicou o fato ao Comando-Geral de forma sigilosa. Os dois oficiais foram incumbidos da missão de prender os PMs.

No começo da noite, os acusados foram autuados em flagrante, por crime de concussão (extorsão praticada por agente público em razão de sua função), no plantão do 7º DP (Pirambu). O flagrante foi lavrado pelo delegado Silvio Rego. Em seguida, os acusados foram recolhidos ao Presídio Militar. Além da perda da farda (expulsão), eles podem pegar uma pena de dois a oito anos de prisão.

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=843041

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Fortaleza território de guerra

30/8/2010
Grande Fortaleza: 11 homicídios em 48h

Entre as vítimas está um jovem executado, ontem, na Comunidade do Marrocos, no bairro Bom Jardim

Sentada em uma calçada no cruzamento das Ruas Franciscano e Núbia Maria Cavalcante, na Comunidade do Marrocos, no Bom Jardim, a dona-de-casa Ricolice de Alencar Almeida desabafou enquanto observava o corpo do filho caçula de 17 anos, envolto em uma poça de sangue. "Eu quero morrer também, minha vida não importa mais". O filho dela, o adolescente Carlos Alexandre Alencar Almeida, 17, foi executado a tiro, no fim da manhã de ontem por dois desconhecidos em uma moto.

O jovem foi uma das 11 pessoas assassinadas no período compreendido entre as 18 horas da sexta-feira e a noite de ontem, na Grande Fortaleza (Capital e Região Metropolitana). A sequência de crimes teve início ainda na sexta-feira, quando Carleandro Rabelo dos Santos, 20, foi morto, após tentar assaltar um policial militar, no bairro Lagamar.

No sábado (28), mais seis homicídios foram registrados pela Polícia, nos bairros Itaperi, Genibaú, Antônio Bezerra, João Paulo II, Paupina e Parque São José. As vítimas foram identificadas como Wilton César Rocha Braga, 31; Daniel de Sousa Reis, 26; Valmir Alcântara Gomes Pereira, 28; Luís Wellington da Silva Teixeira, 22; Roberto Amorim dos Anjos, 24; e Francisco Rodrigues da Silva, 18.

Na madrugada de ontem, foram anotados mais três crimes de morte, sendo um no bairro Alto da Balança, cuja vítima foi Rubens Cavalcante de Sousa, 21. Os outros dois assassinatos aconteceram na região metropolitana, nos Municípios de Maracanaú e Eusébio. O primeiro ocorreu, na Travessa 14, no bairro Alto Alegre. Ali, Francisco Ilano Lima Sousa, 24, foi morto a tiro. No Eusébio, mais precisamente na Travessa Rogério Cavalcante, no bairro Guaribas, José Aldelei Silva de Sousa,33, foi morto com um tiro no abdome. O disparo, segundo a Polícia, foi efetuado por um adolescente de 16 anos, que acabou apreendido, horas depois.Sonhos

Já no fim da manhã de ontem, o adolescente Carlos Alexandre foi executado. Cursando o 1º Ano do Ensino Médio e ajudando o irmão mais velho, que trabalha como vigilante em um estacionamento, Alexandre, segundo a mãe, sonhava em ser vigilante e, posteriormente policial. "Quando ele completasse 18 anos eu ia pagar um curso de vigilante para ele, mas ele gostaria mesmo era de entrar na Polícia", contou entre lágrimas a dona-de-casa, enquanto era amparada pelos filhos.

A mulher informou à Reportagem que, ontem pela manhã, Alexandre estava em casa, "curtindo" um aparelho de celular novo. "Eu havia dado um celular para ele esses dias. Hoje (ontem), meu filho estava dançando com o celular na mão, depois me disse que iria para a casa do tio e da avó. Quando ele estava lá, foi convidado por um colega para vir pra cá, só para morrer. Mas eu vou descobrir quem fez isso com ele", afirmou.

EMERSON RODRIGUES
REPÓRTER

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=842621

Policial militar envolvido em assalto no litoral leste

A polícia prendeu, nesta segunda-feira (30), 3 homens que participaram de um assalto no município de Cascavel, no litoral leste do Estado.


Entre os acusados está um policial militar. O flagrante foi registrado na delegacia metropolitana do município.

Assaltantes tentaram fugir em uma moto

O assalto aconteceu por volta das 6h30 da manhã, num estabelecimento comercial, no Centro de Casvavel. O grupo teria tentado assaltar outros locais, nas proximidades do município.

De acordo com a Polícia Militar, 2 dos assaltantes teriam tentado fugir numa moto, quando tentaram assaltar um estabelecimento a duas quadras da delegacia.

Segundo informações do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), os bandidos ainda tentaram escapar num veículo Fox.

Soldado dirigia veículo do assalto


Após diligências para encontrar o veículo, os assaltantes foram presos e junto deles, como motorista, estava o soldado Francisco Edílio, que é lotado na 4ª Companhia do 6º Batalhão do Conjunto Ceará.

Os 2 assaltantes foram reconhecidos como Paulo Alberto e Francisco Alberto. Eles são irmãos e já respondiam a vários processos na Justiça.

Uma pistola 380, que pertencia ao PM, e um revólver foram apreendidos na ação.

FONTE :  http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=299342&modulo=183

Assaltos a Bancos no Interior do Estado

30/8/2010

A Polícia continua as diligências à procura do grupo que cercou a cidade de Ibicuitinga (distante 189 Km de Fortaleza) na madrugada do último sábado (28), rendeu policiais militares, crivou uma viatura policial de balas e tentou arrombar caixas eletrônicos de dois bancos locais.

A quadrilha, formada por aproximadamente 12 homens fortemente armados, provocou momentos de pânico no município. Armados com escopetas, pistolas e revólveres, os bandidos tentaram arrombar caixas eletrônicos de postos avançados do Bradesco e do Banco do Brasil, mas não conseguiram e fugiram sem levar nada.

O que mais chamou a atenção das autoridades de Segurança Pública foi a ousadia do bando. Assim que chegou à cidade, o grupo foi até o destacamento policial, rendeu PMs e atirou várias vezes contra uma viatura que estava estacionada na frente da unidade policial.

Este ano, essa já foi a segunda ação ousada no município. Em sete de julho, quatro homens também fortemente armados, durante a madrugada, renderam os dois únicos policiais militares que estavam de plantão na Unidade Policial da cidade. Dois dos marginais, que estavam em uma moto, armados de escopetas, permaneceram alguns minutos atirando em direção à unidade policial com o objetivo de intimidar os PMs.

Enquanto isso acontecia, os outros dois foram até um terminal de autoatendimento do Banco do Brasil que fica a dois quarteirões da sede da Polícia. Segundo verificaram os peritos criminalistas que estiveram no local, os assaltantes utilizaram até uma serra elétrica para abrir a parte externa da máquina, mas não conseguiram arrancar a gaveta com o dinheiro.

O fato curioso é que, desta vez, o bando voltou ao mesmo Banco do Brasil e tentou arrombar o mesmo caixa. A máquina estava quebrada, ainda, da primeira ação criminosa. Por essa razão, a quadrilha partiu para o Bradesco, também sem êxito.

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=842627

Quadrilha dispara contra policiais e leva terror a Novo Oriente

Violência em Novo Oriente, município próximo a Crateús. Durante a madrugada desta segunda-feira (30), por volta de 1h, dois policiais que estavam na Praça da Matriz, cuidando da segurança do local, foram surpreendidos por uma quadrilha fortemente armada e com coletes à prova de bala.


Pelo menos 4 assaltantes desceram encapuzados de dois carros e atiraram nos policiais.

O policial militar Francisco Welliton foi atingido no fêmur direito e foi encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF). Já o cabo Edson Bonfim foi atingido no torax e no braço e ainda teve o pulmão perfurado. Ele foi transferido de avião para Fortaleza, em estado grave.

Os dois continuam internados no IJF, mas passam bem.

Crueldade marcou a ação

Os bandidos, mesmo depois de já terem atirado nos policiais, ainda chutaram um deles que se encontrava no chão e tentava reagir.

De acordo com as primeiras informações, a quadrilha só queria as armas da polícia. Os bandidos abandonaram e queimaram um dos carros 3 Km depois de Novo Oriente.

Mais à frente, na CE-187, que liga o município de Novo Oriente a Crateús, eles fizeram uma barricada, colocando pneus na estrada e ateando fogo.

A quadrilha ainda está foragida.

FONTE: http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=299334&modulo=183

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Após a fuga de presos, dinamite é encontrada no IPPS

26/8/2010

Os artefatos foram deixados próximo da muralha. O diretor da penitenciária foi quem recebeu a denúncia

Esquadrão Anti-Bombas do GATE
examina o artefato
Bananas de dinamite e um detonador foram encontrados, ontem pela manhã, a poucos metros da muralha do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), no Município de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza). . O material foi descoberto após uma denúncia que chegou ao diretor da penitenciária, Celso Murilo Rebouças de Mendonça, com informações que poderiam ajudar a esclarecer a fuga de três presos ocorrida no último fim de semana.

"A pessoa que ligou informava que a fuga seria próximo de uma guarita. Fomos ao local e encontramos, inicialmente, uma escavação recente de um buraco, com cerca de 40 centímetros", contou. O diretor disse, ainda, que a ligação pode ter partido de um preso.

Explosivos

Ao lado da escavação, havia um par de tênis. Ainda perto do local, onde também há um fosso, estavam as dinamites e o detonador. "A fiação elétrica da área estava afastada", ressaltou Rebouças.

Imediatamente após a descoberta, a direção do IPPS acionou o Esquadrão Antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), para analisar o artefato. O comandante do Batalhão Polícia de Choque, coronel João Batista Bezerra dos Santos, acompanhou toda a operação. "O material encontrado era suficiente para abrir uma fenda na muralha por onde poderia ocorrer uma fuga em massa", revelou o comandante.

Os policiais chegaram ao local e tiveram que caminhar por cerca de 30 minutos ao redor da muralha até chegar ao local, que é de difícil acesso. Após o exame do material, o grupo decidiu recolher tudo para ser levado ao paiol do BpChoque.

"Quando o artefato pode ser carregado, precisa ser detonado no local, isso é executado dentro das condições ideais de segurança. Mas, no caso específico deste material apreendido, não foi preciso. Era quase um quilo de explosivo e podia ser transportado em segurança para que todos os procedimentos sejam realizados posteriormente", destacou o coronel Batista.

Ontem era dia de visita no IPPS e a movimentação policial chamou a atenção das pessoas que aguardavam para entrar na penitenciária.

Cautela

O comandante esclareceu que ninguém deve manusear este tipo de material sem ser especialista. "Como tem ocorrido alguns casos na Capital, pedimos à população que tenha a máxima cautela com este tipo de artefato. Quando alguém se depara com um explosivo, deve acionar imediatamente a Polícia. A própria tropa de policiamento normal, ostensivo, só tem que isolar a área. O Esquadrão Anti-Bombas tem os policiais preparados para lidar com a situação", assegura.

Segundo o comandante, a PM, através do BpChoque, está adquirindo uma roupa e um escudo anti-bombas que ajudarão no trabalho com os explosivos, principalmente o desarme.

No dia 3 de abril passado, agentes penitenciários encontraram, junto à muralha do IPPS - na mesma área em que houve a recente descoberta - uma sacola contendo várias bananas de dinamite. Dias depois, mais explosivos foram achados no local

Na manhã de terça-feira, um morador do bairro Passaré também encontrou várias bisnagas de dinamite jogados em um terreno baldio localizado na Rua Crisanto Arruda. O material também foi recolhido pelo Gate, sob o comando do capitão Antônio Cavalcante.

NATHÁLIA LOBO
SUBEDITORA DE POLÍCIA

Alanis: assassino condenado

26/8/2010

Mãe de Allanys "passa-mal" em julgamento
Os jurados acataram todos termos da denúncia contra o réu, e o condenaram a 31 anos e oito meses de prisão

Trinta e um anos e oito meses de prisão. Esta foi a pena imposta pelo Segundo Tribunal do Júri Popular de Fortaleza ao estuprador e homicida Antônio Carlos dos Santos Xavier, o ´Casim´, 31, réu confesso do assassinato e ocultação de cadáver precedidos de rapto e violência sexual (estupro a vulnerável) contra a menina Alanis Maria Laurindo de Oliveira, 5, crimes ocorridos na noite de 7 de janeiro último, na Zona Oeste da Capital.

Assassino conta detalhes
Depois de sete horas de muita expectativa e angústia por parte dos familiares da menina, o Tribunal chegou ao veredicto às 20h30 de ontem. O Conselho de Sentença, formado por quatro mulheres e três homens, sob a presidência do Juiz de Direito Henrique Jorge Holanda da Silveira, considerou o réu culpado e acatou todos os termos da denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual, representado pela promotora de Justiça Alice Iracema Melo Aragão.


Qualificado

´Casim´ foi condenado pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (pelo motivo torpe, crueldade e meio que impossibilitou a defesa da vítima), estupro a vulnerável e ocultação de cadáver. Terminada a sessão, o acusado foi algemado e levado de volta à prisão. Até ontem, ele estava recolhido em uma cela da Casa de Privação Provisória da Liberdade (CPPL), em Itaitinga. Agora, já na qualidade de condenado, deverá ser transferido para uma penitenciária ainda não definida pela Justiça.

Sala do julgamento
Durante o julgamento, os familiares da menina se mantiveram atentos aos trabalhos da defesa e da acusação. No entanto, quando ´Casim´ foi chamado para ser interrogado pelo juiz, a mãe da criança, Ana Patrícia Pontes Laurindo, não suportou estar a poucos metros do algoz de sua filha, e passou mal, sendo retirada da Sala do Júri por familiares e bombeiros.

Um forte esquema de segurança foi montado no Fórum, sob o comando do major PM Jaime Paula Pessoa, e não foram registrados incidentes.

INTERROGATÓRIO
Allanys Maria

Estuprador conta tudo com detalhes

O maníaco ofereceu pipocas para atrair Alanis. No caminho até o local do crime, seguiu de topique e ônibus
"Tirei o fôlego dela".

Com esta declaração, ´Casim´ confessou friamente como assassinou a menina Alanis na noite de 7 de janeiro passado em um matagal às margens de um canal que corta um terreno baldio na Rua Rui Monte, no bairro Antônio Bezerra.

Durante cerca de 30 minutos, o assassino contou, detalhadamente, perante os jurados e a uma plateia de mais uma centena de pessoas - entre elas, o pai e a mãe da menina - como atraiu, raptou, violentou e assassinou Alanis, para, em seguida, ocultar o corpo e ir embora. Depois de tudo o que fez, ele seguiu a pé até uma barraca de lanches na Avenida Perimetral, tomou um suco e embarcou em um ônibus em direção ao Genibaú, onde passou a noite escondido na casa de amigos.

Trajeto

Respondendo às indagações do juiz Henrique Jorge Holanda da Silveira e da promotora Alice Iracema Melo Aragão, o réu explicou que atraiu a menina na calçada da Igreja do Conjunto Ceará, por volta de 19h40.

"Ofereci pipoca e ela aceitou. Então, sai andando e ela foi atrás de mim", disse Antônio Carlos dos Santos Xavier. Depois de caminhar com a menina por alguns quarteirões, em direção ao Polo de Lazer do Conjunto Ceará, ´Casim´ teria embarcado com a menina em uma topique. Foi parar na Avenida José Bastos, onde desceu, próximo a um supermercado, e embarcou em um ônibus, com a criança ainda acordada.

Segundo ele, os dois prosseguiram viagem até o Terminal do Papicu (Zona Leste), onde trocaram de coletivo e seguiram em frente. ´Casim´ afirma que, em nenhum momento, a menina chorou para voltar para o lado dos pais. Ainda segundo ele, quando o ônibus trafegava pela Avenida Bezerra de Menezes, ela dormiu. Ao chegar no terminal de Antônio Bezerra, ele decidiu permanecer no mesmo ônibus e foi descer algumas ´paradas´ adiante. Estava a poucos metros do local onde iria violentar e matar Alanis.

TRIBUNA

Assistentes reforçaram as palavras da promotora

Para reforçar a tese do Ministério Público, a acusação contou com a atuação de dois assistentes, os jovens advogados Marcelo Sobral e Alex Santiago. Na tribuna da acusação, eles reiteraram as argumentações da promotora Alice Iracema.

Marcelo Sobral relatou de forma enfática para os jurados o resultado do exame de necropsia realizado por legistas no corpo da criança, que apontou, de forma clara, a causa da morte de Alanis. Conforme o laudo assinado pelos peritos Lourenço da Costa Feitosa e Mário Ratacasso, a ´causa mortis´ de Alanis foi traumatismo cranioencefálico, asfixia mecânica produzida por meio de esganadura, além da violência sexual (estupro).

Sessão

7 horas durou a audiência de julgamento do homem acusado de violentar e matar a menina, em janeiro passado. Veredicto foi anunciado às 20h30.

Confira momentos do julgamento de "casim"



FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Caso Allanis: Telões e segurança reforçada no Fórum

25/8/2010
Dois telões serão montados, logo mais, no Fórum Clóvis Beviláqua para que o público e operadores do Direito possam acompanhar o julgamento do réu Antônio Carlos dos Santos Xavier, o ´Casim´, acusado de raptar, estuprar, assassinar e ocultar o corpo da menina Alanis Maria Laurindo, 5 anos, crimes ocorridos em janeiro último na Zona Oeste de Fortaleza. Além dos telões, um forte aparato de segurança será mobilizado pela PM para a garantia do júri.

As providências foram adotadas pela direção do Fórum atendendo a uma solicitação do juiz titular do Segundo Tribunal Popular do Júri de Fortaleza, Henrique Jorge Holanda da Silveira. ´Casim´ será julgado como autor de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e dissimulação), além de estupro a vulnerável e ocultação de cadáver, podendo pegar até 30 anos de reclusão. A sessão terá início às 13h30.

Julgamento

O Ministério Público será representado na sessão pelo promotor de Justiça Alice Iracema Melo Aragão, que terá como assistente de acusação o advogado criminalista Paulo Quezado. Já a defesa do réu será representada pelo defensor dativo João Irton Veloso Frota. A sessão poderá se prolongar até a madrugada desta quinta-feira.

A Justiça estima que dezenas de pessoas irão comparecer ao Fórum para acompanhar o julgamento, daí ter tomado uma série de medidas para disciplinar o andamento da sessão. Foram distribuídas, na semana passada, 150 senhas. Outros 40 lugares foram reservados para os familiares e amigos das partes.

O crime que chocou a população de Fortaleza aconteceu em janeiro do ano passado. No dia 8 o corpo de Alanis foi encontrado em um terreno baldio na Rua Rui Monte, Antônio Bezerra.

Um dia antes, a garota havia sido raptada quando se encontrava com os pais na igreja do Conjunto Ceará. Durante cerca de 24 horas a Polícia foi mobilizada para encontrar a menina e seu raptor. Somente quatro dias depois, ´Casim´ foi detido por guardas municipais no interior do Terminal de Passageiros do Antônio Bezerra depois de ser descoberto por uma testemunha em um ônibus.

Com a prisão do assassino ficou comprovado que, dez anos, ele havia praticado um crime semelhante, embora a vítima não tenha morrido. Pelo primeiro estupro contra uma criança, ele foi condenado, mas cumpriu parte da pena e a Justiça o colocou em liberdade.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

PRONASCI; pagamento de SETEMBRO com aumento


Atenção!!! PRONASCI libera pagamento a partir de SETEMBRO da BOLSA-FORMAÇÃO aos beneficiados; já com aumento. Para verificar; basta entrar no sistema.                         
Clique na imagem para ampliar


                  FONTE: http://majoradrianizio.blogspot.com/2010/08/pronasci-pagamento-de-setembro-com.html

A Segurança apresenta suas armas

JUNTOS SOMOS MUITO FORTES!!!
CAP. WAGNER SOUSA 22190
EU ACREDITO!

VENHA E TRAGA SUA FAMÍLIA

domingo, 22 de agosto de 2010

Sargento PMPB é espancado por Tenente PMPB em abordagem..

No último domingo (8) o sargento Kime da Polícia Militar da Paraíba, retornava de um aniversário com amigos, esposa e filhos, conduzindo o veículo Kombi do tipo furgão, quando foram abordados na BR 230 estrada de Cabedelo, pelo Tenente PM Jonathan, da 4ª CIA que estava no Comando de duas viaturas policiais.
Durante a abordagem, o Sargento desceu do veículo e ao se identificar como sendo Policial Militar, foi brutamento espancando com socos e pontapés pelo Tenente PM Jonathan, que em seguida lhe deu voz de prisão, sob a acusação de estar dirigindo embriagado e desacato.

Sargento Kime foi algemado e levado para a delegacia onde foi autuado por dirigir embriagado, resistir à prisão e desacato. Ele nega as acusações e acusa o Tenente de haver produzido provas contra ele.

Segundo o Sargento, após ser autuado na delegacia, foi conduzido para o xadrez da 4ª CIA, onde se encontra preso sem direito a visitas.

A denúncia do espancamento do Sargento Kime da Policia Militar, foi feita no Programa Rota 104 da Rádio 104 FM de Cruz das Armas, que vai ao ar de segunda a sexta-feira das 12h às 14h, apresentado por Willamis Rodrigues e Silva Neto, através de uma carta que foi entregue ao Repórter Policial Portugal Fernandes. Na carta o Sargento conta o que aconteceu e pede ajuda dos direitos humanos.

No último dia 12, o delegado chefe da comissão de direitos humanos do estado da Paraíba, acompanhado da delegada adjunta pastora Cristina e o repórter Portugal Fernandes, foram até a 4° CIA da Polícia Militar que fica na Estrada de Cabedelo, com o objetivo de visitar o Sargento Kime. No entanto, foram surpreendidos com a negativa do Comandante da CIA Capitão Labis, sob a alegação de que o Sargento estava incomunicável por ordem do Comandante Geral e não poderia receber visita.

Esposa e filho do sargento e o delegado dos direitos humanos Dr. Alex Sandro.

Dr. Alex Sandro se identificou como delegado do Conselho de Direitos Humanos da Paraíba, mas não obteve êxito. A esposa do Sargento, que estava acompanhando o delegado, disse que seu filho menor está fazendo tratamento psicológico, pois ficou traumatizado ao ver o pai sendo espancado por companheiros de farda.
O delegado Alex Sandro disse que na segunda-feira vai procurar o Comandante Geral da Polícia Militar, Cel. Wilde de Oliveira Monteiro, para pedir explicações sobre o assunto. “Segunda-feira irei procurar o Comandante Geral da Policia, para pedir explicações sobre esse inusitado fato. Como que um Militar que serve a corporação há mais de vinte anos, é preso por desacato e fica incomunicável, isso é muito estranho, se for necessário irei acionar o Ministério Publico e até a ONU, vai depender da minha conversa com o comandante” concluiu o delegado

FONTE: http://destacamentodemalta.blogspot.com/2010/08/sargento-da-pmpb-e-espancado-por.html

Criminosos escapam do IPPS

22/8/2010

Assassinato do filho do prefeito do Município de Martinópole volta a ser investigado a pedido do Ministério Público
Assaltante Fabinho da Pavuna

Seis bandidos perigosos, envolvidos em sequestros, assaltos a banco e carros-fortes, latrocínios e tráfico de drogas, fugiram do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) na madrugada de sábado. A informação, que era mantido em sigilo absoluto pelas autoridades do Sistema Penal, acabou ´vazando´ para a Imprensa no fim da tarde de ontem.

Homicida Luis Militão
Segundo as primeiras investigações, entre os criminosos que escaparam da maior penitenciária do Estado, situada na BR-116, quilômetro 27, no Município de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), estão o assaltante de banco Francisco Fabiano da Silva Aquino, o ´Fabinho da Pavuna´; o português Luís Miguel Melitão Nunes Guerreiro (acusado de planejar a morte de seis compatriotas); e o sequestrador Francisco Márcio Teixeira Perdigão. Eles teriam deixado a penitenciária pela porta da frente. Usando fardas da PM ou de agentes prisionais, escaparam sem disparar um só tiro, numa completa afronta às autoridades.

Sequestrador Fco. Marcio "Perdigão"
Reforçou

Até a noite passada, a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) não havia se pronunciado oficialmente acerca do fato. Todavia, a Reportagem apurou que, há cerca de um mês, a própria Sejus, através de sua Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe), havia recebido um ´informe´ dando conta de que o sequestrador Márcio Perdigão estaria planejando sua fuga, financiada com dinheiro de resgate dos sequestros que ele e a sua quadrilha praticaram. O alerta foi repassado à Polícia Militar.

Mesmo assim, na madrugada de ontem, os seis criminosos teriam saído do IPPS sem precisar escalar ou dinamitar a muralha nem disparar um só tiro. Segundo um oficial da PM, depois que o ´informe´ da Sejus foi comunicado à Segunda Companhia de Guarda de Presídio (2ª CPG), a segurança foi reforçada na penitenciária.

O comandante da CPG, tenente-coronel PM Sávio, explicou ao Diário do Nordeste, no começo da noite passada, que foram colocadas fotografias do sequestrador no Corpo da Guarda e, além disso, instalados novos postos de observação na muralha, perfazendo o total de nove guaritas com sentinelas armados com fuzis de calibre 5.56, além de carregadores com capacidade para 50 tiros.

Coincidências?

Um fato, porém, está intrigando a própria Polícia Militar. Informações sigilosas indicam que, na madrugada de ontem, agentes prisionais que teriam sido investigados por uma fuga ocorrida em 2008 no IPPS, estariam novamente de serviço naquela unidade prisional.

Outra ´coincidência´ é que as câmeras instaladas na entrada do setor administrativo da penitenciária estariam desligadas ou quebradas.

Na fuga ocorrida em 2008, escaparam do IPPS bandidos também perigosos, como o ladrão de bancos e carros-fortes Rubens Ramalho de Araújo, o ´Rubão´, pernambucano; o sequestrador José Luciano Evangelista Casusa, o ´Barriga´; e o assaltante de bancos e também sequestrador Alexandre de Sousa Ribeiro, o ´Alex Gardenal´.

Com as investigações sobre a fuga, ficou esclarecido que houve facilitação para que os bandidos deixassem o presídio pela porta da frente, assim como teria acontecido na madrugada de ontem.

Durante todo o dia, as autoridades tentaram esconder o fato, alegando que a fuga não estaria confirmada. Policiais militares chegaram a realizar uma vistoria em alguns setores da penitenciária, mas não obtiveram êxito em localizar os detentos que haviam ´desaparecido´. Hoje, no IPPS, há cerca de 900 presos cumprindo pena.

Foram feitas buscas no pavilhão oito (P-8) e na ala de segurança máxima, conhecida como ´Selva de Pedra´, mas nem ´Fabinho da Pavuna´ nem Márcio Perdigão, os primeiros que teriam sumido, foram encontrados.

Revista

No começo da noite, a informação chegou ao conhecimento da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), que, então, acionou o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), grupo de elite da PM, pertencente ao Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), para auxiliar nas buscas aos foragidos. Contudo, as autoridades insistiram em informar que, somente hoje, ou nesta segunda-feira, poderiam confirmar ou não a fuga dos bandidos.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Caso Iraniano: PM acusado de integrar quadrilha se entrega à PF

Tiago Braga - 20/08/2010 02:00

PM que estava sendo procurado pela Polícia Federal se apresentou na sede da PF. O número de policiais militares presos na Operação Canal Vermelho já chega a seis. Parte do grupo teria envolvimento nas mortes "encomendadas" pelo iraniano Farhad Marvizi  

O sargento Joaquim Alves Marinho, 53, apontado pela Polícia Federal como um dos integrantes da organização criminosa liderada pelo iraniano Farhad Marvizi, 46, se apresentou ontem na sede da PF, no bairro de Fátima. Ele estava foragido e teve sua foto divulgada na imprensa. Além do sargento, encontram-se detidos outros cinco policiais militares que integrariam a quadrilha, acusada de matar pelo menos 10 pessoas em Fortaleza. O grupo seria ainda responsável pela tentativa de assassinato contra o auditor da Receita Federal José de Jesus Ferreira, que escapou de um atentado em dezembro de 2008. Todas as mortes teriam sido “encomendadas” pelo iraniano.


Segundo as investigações da PF, era um sargento da PM, identificado como Jean Charles da Silva Libório, que organizava as operações relacionadas às execuções. Ele e o iraniano foram presos no último dia 12 e transferidos, na quarta-feira, 18, para a Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. O temor de mantê-los em Fortaleza, segundo O POVO apurou, era de que as ordens de matança continuassem - mesmo com os acusados já presos na sede da PF.

Ontem, O POVO mostrou, com exclusividade, que escutas telefônicas autorizadas pela Justiça teriam evitado mais uma morte “encomendada” pelo iraniano. A vítima seria assassinada a tiros na próxima semana, nas proximidades de uma conhecida casa de shows na área nobre da cidade.

Policiais

A Polícia Federal ainda está investigando como se dava a participação de cada policial militar na organização criminosa. Foi divulgado apenas que alguns se envolviam diretamente nas execuções e outros faziam a segurança da família e das lojas do iraniano, que é empresário do ramo de eletroeletrônicos. Os militares teriam sido contratados para formar uma rede de proteção em torno de Farhad, apontado como chefe de um esquema milionário de contrabando.

Conforme O POVO apurou, o policial que se apresentou ontem na sede da PF fez parte do antigo Comando de Operações Especiais (COE), considerada a tropa de elite nos tempos da Ditadura Militar. Na época, integrantes do grupo foram acusados de praticar torturas e homicídios. A assessoria de imprensa da Polícia Federal não informou do que o sargento Marinho está sendo acusado. A assessoria divulgou apenas que ele se apresentou por volta das 17 horas de ontem, recebendo “voz de prisão” em seguida.

E-MAIS

> Ao todo, seis PMs foram detidos na Operação Canal Vermelho, deflagrada no último dia 12. O sargento Libório (que responde a processos por homicídio) e o sargento Cláudio Nascimento Cardoso foram presos nesse dia. No dia seguinte, mais um PM, identificado apenas como soldado Góis, foi preso.
> Na última quarta-feira, 18, outros dois PMs também foram detidos: Antônio Santos Pereira Júnior e Mário Jarbas Andrade de Carvalho. O sargento Marinho completa a lista.
> Durante toda a tarde e a noite de ontem, O POVO tentou entrar em contato com o major Marcus Costa, relações públicas da PM, para saber sobre a situação dos policiais. Não houve retorno.

Fora os PMs e o iraniano, pelo menos outras oito pessoas foram detidas na operação. Entre as mortes apuradas estão a de um empresário do ramo de telefonia móvel e de um casal morto dentro de sua casa, no Conjunto Esperança. Segundo as investigações, teriam morrido quem entrou no caminho da quadrilha, quem era concorrente e os que sabiam demais.

FONTE: http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/fortaleza/2010/08/20/interna_fortaleza,2032490/pm-acusado-de-integrar-quadrilha-se-entrega-a-pf.shtml

Ronda do Quarteirão virou motivo de "chacota".

Quando o cara que se diz ser profissional, não tem sucesso em sua profissão e não tem o que fazer, ele procura uma coisa insignificante para tentar chamar atenção:
http://pac-ronda.com/

FONTE: http://blog.opovo.com.br/blogdoeliomar/ronda-do-quarteirao-vira-game/

Caso Bruce: Soldado do Ronda é denunciado na Justiça

20/8/2010

Promotor corroborou com o indiciamento feito pela Polícia Civil e o PM pode pegar até 30 anos de prisão pelo homicídio

Vinte e cinco dias após a morte do adolescente Brucy Cristian de Sousa Oliveira, 14, atingido por uma bala de pistola Ponto 40 (0.40) disparada por um PM, o Ministério Público Estadual denunciou, ontem, o acusado. O soldado Yuri da Silveira Alves Batista, 25, destacado no Ronda do Quarteirão, passa agora a ser oficialmente processado na Justiça Comum. Vai responder por homicídio doloso (quando há a intenção de matar) e lesão corporal, podendo ser punido com até 30 anos de prisão, se condenado à pena máxima.

A denúncia foi oferecida, no fim da tarde de ontem, pelo promotor de Justiça Ricardo Machado, representante do Ministério Público Estadual (MPE) junto à Segunda Vara do Júri de Fortaleza. O promotor acatou todos os termos do indiciamento do militar de acordo com o inquérito presidido pelo delegado José Munguba Neto, titular do 4º DP (Pio XII).

Lesão

Além do crime de homicídio qualificado, praticado por motivo fútil e de forma que tornou impossível a defesa da vítima; o militar também foi denunciado por crime de lesão corporal contra o pai do garoto, o técnico em refrigeração Francisco das Chagas de Oliveira Sousa.

Com a denúncia do MP, a Justiça terá agora o prazo de 80 dias para concluir todo o processo e levar o réu a julgamento.

Paralelamente ao processo que vai tramitar na Vara do Júri, o soldado Yuri também está sendo ´alvo´ de outras duas apurações. Uma delas, na Justiça Militar e outra no próprio Comando da sua corporação. O Inquérito Policial Militar (IPM) pode resultar num Conselho de Disciplina que trará da possível expulsão de Yuri dos quadros da PM.

Ainda hoje, o juiz titular da Segunda Vara do Júri da Capital, Henrique Jorge Holanda da Silveira, receberá os autos para marcar a data do início da instrução criminal, fase em que a Justiça reúne provas através dos depoimentos de testemunhas e do interrogatório do réu, além da análise de peças anexadas aos autos como perícias em armas e exames cadavérico e de corpo de delito. A Justiça vai receber ainda da Perícia Forense do Estado (Pefoce) as imagens da cena do crime captadas por câmeras de um edifício próximo onde ocorreu o assassinato.

O garoto Brucy foi morto pelo soldado quando estava na garupa da moto pilotada por seu pai, na tarde de 25 de julho passado. O crime ocorreu na Aldeota durante uma ação desastrosa do PM Yuri, que tentou abordar a moto, sacou a pistola e atirou.

FERNANDO RIBEIRO/NATHÁLIA LOBO
EDITOR DE POLÍCIA/SUBEDITORA

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=835988

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Três policiais civis são indiciados

Tiago Braga - 19/08/2010 02:00


A Delegacia de Maracanaú concluiu o inquérito sobre o caso dos três policiais civis acusados de extorquir, sequestrar e torturar familiares de um soldado do Ronda do Quarteirão. Os três inspetores foram indiciados. Eles continuam presos


Os três policiais civis acusados de extorquir, sequestrar e torturar familiares de um cabo da Polícia Militar, no último dia 6, foram indiciados na Delegacia Metropolitana de Maracanaú. O inquérito foi enviado ontem à Justiça e ao Ministério Público. Aristides Ferreira dos Santos Neto, José Benedito Lopes Ribeiro e Raimundo Flavinei Moreira Liberato foram indiciados pelos crimes de extorsão mediante sequestro e tortura. “A gente concluiu o caso após colher provas e ouvir testemunhas”, informou o delegado Flávio Lemos, sem dar mais detalhes das investigações.

Os acusados, lotados no 6º Distrito Policial, em Messejana, foram detidos no último dia 9 e seguem presos. O advogado deles, Paulo Pimental, já entrou com pedido de habeas corpus para revogar a prisão. A solicitação ainda não foi apreciada pela Justiça.

Em depoimento, o cabo da PM e seus familiares detalharam a denúncia. Segundo eles, a filha do PM, grávida de três meses, estava em um sítio, em Horizonte, quando os policiais civis chegaram, por volta das 15h30min. Os inspetores teriam dito que estavam lá para cumprir um mandado de prisão contra o marido dela e para procurar drogas. O esposo, que já respondeu por tráfico de drogas e porte ilegal de arma, não estava no sítio.

Além da filha do PM, estavam no sítio o irmão dela, soldado do Exército; o sobrinho do marido, um adolescente de 17 anos; e o caseiro. Durante a revista no sítio, eles teriam sido torturados. “Os policiais deram um soco na barriga do caseiro e colocaram um saco de plástico na cabeça dele”, exemplificou o cabo Raimundo Nunes Fernandes, soldado do Ronda do Quarteirão de Maracanaú.

Após a revista, os inspetores teriam levado as vítimas para Fortaleza, usando a viatura da Polícia. Nesse momento, os policiais teriam entrado em contato, por telefone, com o marido da filha do PM e iniciado a extorsão. Segundo a versão da família, foi pedido um resgate de R$50 mil. O valor teria sido reduzido para R$ 15 mil.

O inquérito foi encaminhado para a Vara Única de Horizonte. O diretor de secretaria da comarca, João Neto, explicou que, primeiro, o documento será analisado pelo Ministério Público. “Eles têm três opções: denunciar os acusados; pedir novas diligências; ou o arquivar por falta de elementos suficientes.” O prazo para o parecer do MP é de cinco dias.

ENTENDA O CASO

> Um dos policiais civis - Aristides Ferreira dos Santos - responde a um processo na Justiça por tentativa de homicídio.
> O crime teria sido cometido em julho de 2007. O inspetor teria efetuado disparos de arma de fogo em uma rua no bairro Pici. Um dos disparos atingiu o músico de uma banda de pagode que realizava um show numa pizzaria do bairro. O tiro atingiu a coxa esquerda da vítima.
> A pena para o crime de extorsão mediante sequestro é de oito a 15 anos de prisão. Já para o crime de tortura a pena prevista é de dois a oito anos de reclusão.
> A prisão dos três policiais civis é temporária (30 dias). O delegado Flávio Lemos não informou se foi pedida a prisão preventiva deles. “Não posso revelar agora”, disse, acrescentando que aguardará o parecer do Ministério Público.
> O advogado dos policiais civis, Paulo Pimentel, nega a versão da família do PM. Segundo ele, os inspetores não fizeram nada que possa ser considerado ilícito.
> O valor do resgate teria sido angariado com a família do PM. Após o pagamento, o cabo teria seguido os policiais. A denúncia na delegacia foi feita em seguida.
> As vítimas fizeram exame de corpo delito na Perícia Forense.

FONTE: http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/fortaleza/2010/08/19/interna_fortaleza,2032030/tres-policiais-civis-sao-indiciados.shtml

Animais enviados ilegalmente pelos Correios são apreendidos no Ceará

19/08/2010 10:03

De acordo com a assessoria do Ibama, peixes, moluscos, crustáceos, equinodermos e cnidários, sendo algumas espécies nativas e outras exóticas, estariam sendo enviados do Ceará para pelo menos seis estados do País

Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) realizou 12 apreensões de animais enviados ilegalmente pelos Correios durante o período de maio a agosto deste ano. De acordo com a assessoria do Ibama, peixes, moluscos, crustáceos, equinodermos e cnidários, sendo algumas espécies nativas e outras exóticas, estariam sendo enviados do Ceará para pelo menos seis estados do País.


As 12 apreensões foram realizadas com a utilização de aparelhos de Raio-X, que conseguiram deter os artifícios utilizados pelos infratores. Ainda segundo a assessoria do Ibama, os animais eram escondidos em embalagens com papel alumínio, que tentavam interferir a penetração da radiação e, consequentemente, a formação das imagens que são analisadas.

Os responsáveis pelo envio dos animais foram multados em até R$ 100 mil. Os bichos apreendidos seriam enviados ilegalmente para os estados de Pernambuco, Paraíba, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro.

FONTE: http://opovo.uol.com.br/app/cidades/2010/08/19/noticiacidades,2032368/animais-enviados-ilegalmente-pelos-correios-sao-apreendidos-no-ceara.shtml

Passeata de militantes políticos de Sobral termina em tiroteio e morte

19/08/2010 09:13

Quando o grupo seguia em direção ao Arco do Triunfo, dois homens armados em uma moto teriam disparado vários tiros contra os manifestantes

Uma passeata de militantes políticos do município de Sobral, na Região Norte do Estado, terminou em tiroteio e morte na noite desta quarta-feira, 18, no Centro do Município. Durante a ação, dois homens foram baleados e um lesionado à faca.

De acordo com o tenente-coronel Gilvando Oliveira, da Polícia Militar de Sobral, o tumulto foi iniciado durante passeata de dezenas de pessoas ligadas a um movimento político. Na tarde desta quinta-feira, 19, Gilvando Oliveira disse ao O POVO que não acredita que o crime tenha motivações políticas.

O grupo seguia em direção ao Arco do Triunfo quando dois homens armados em uma moto teriam disparado vários tiros contra os manifestantes.

Após ser baleado no rosto, Francisco Dênio Barbosa do Nascimento, 27, foi socorrido por populares e encaminhado à Santa Casa de Sobral. A vítima não resistiu à gravidade da lesão e morreu no hospital. Outros dois homens ficaram feridos e estão em observação. Raimundo Marçal Neto, 38, foi atingido com um tiro no braço e José Denilson Sousa Matos sofreu uma lesão à faca.

Segundo a Polícia, os acusados de terem efetuado os disparos já foram identificados e estão foragidos.

FONTE:  http://opovo.uol.com.br/app/cidades/2010/08/19/noticiacidades,2032354/passeata-de-militantes-politicos-de-sobral-termina-em-tiroteio-e-morte.shtml

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

O que os deputados fazem quando deviam estar no plenário

18/08/2010 01:00
Desde que a campanha eleitoral começou, as sessões da Assembleia ficaram mais esvaziadas do que nunca, apesar de o painel sempre ficar repleto de presenças. O POVO foi atrás dos parlamentares saber o que faz eles ficarem longe do plenário

Às 10h40min o placar eletrônico da Assembleia Legislativa registrava a presença de 30 parlamentares. Plenário praticamente lotado na sessão de ontem? Nada disso. Como já é costume – principalmente durante o período de campanha eleitoral – a maioria dos deputados apenas “bateu ponto”, indo em seguida se dedicar a outras atividades. Atividades essas que O POVO apresenta hoje, depois de percorrer quase todos os gabinetes à procura dos parlamentares que, pelo menos oficialmente, estavam no Legislativo - e recebendo por isso.

A primeira tentativa foi com o deputado Augustinho Moreira (PV). Chegando ao gabinete de número 303, a notícia: o parlamentar não se encontrava. Tinha ido gravar sua propaganda eleitoral, como informou a secretária de Augustinho. Segundo ela, o deputado não tinha nem mesmo aparecido ontem. Questionada sobre como ele teria registrado presença, eis que imediatamente o deputado entra em seu gabinete.

Ele confirmou que estava gravando programas e que geralmente usa o tempo das sessões para atender seus eleitores. “Quando possível, nós fazemos os encaminhamentos necessários para a solução de alguns problemas que nos aparecem. Geralmente isso é corriqueiro”, afirma.

Augustinho argumenta ainda que permanecer em plenário não é a melhor opção. “Às vezes ficam só naquela conversa, né? Mas são conversas improdutivas, que não interessam muito ao nosso povo e, portanto, se tornam enfadonhas. O tempo é melhor aproveitado em outros assuntos de relevância e interesse da população”.

Em outros casos, nem mesmo as secretárias sabiam o paradeiro de seus chefes. Foi o caso de Lidijane Rocha, que trabalha para o deputado José Sarto (PSB). “Ele já passou por aqui e foi embora. Mas não faço a mínima ideia de onde ele esteja agora. Às vezes ele passa no hospital para atender alguém”, explicou.

Já a secretária da deputada Lívia Arruda (PMDB), Raquel Tavares, sabia muito bem o que a parlamentar – cuja presença constava no painel da Assembleia - estava fazendo no horário da sessão: campanha eleitoral. “Aqui no gabinete ela não passou. Está mais voltada para a campanha, reuniões, articulações”.

Ressalte-se que uma decisão da Mesa Diretora enxugou as sessões para apenas dois dias na semana durante o período de campanhas: terças e quartas-feiras. Exatamente para evitar o esvaziamento da Casa. Entretanto, a estratégia ainda não surtiu efeito. Ontem, por exemplo, o momento mais movimentado da sessão reuniu 15 parlamentares em plenário.

Viagem longa

A necessidade de campanha é tão grande que alguns deputados já viajaram ontem mesmo para o Interior. Neném Coelho (PSDB) foi um deles. Segundo uma de suas secretárias, Flávia Fernandes, ele só volta segunda-feira. Tantos dias já dedicados à eleição não evitaram que ele participasse ontem de duas reuniões de campanha na hora da sessão.
 
Ítalo Coriolano
FONTE:  http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/politica/2010/08/18/noticiapolitica,2031723/o-que-os-deputados-fazem-quando-deviam-estar-no-plenario.shtml

Polícia nega sumiço de dinheiro e presidente da Cearamor poderá responder por acusação

18/08/2010 - 08:05

A Polícia Militar respondeu, nesta terça-feira (17), às denúncias do presidente da Torcida Organizada do Ceará (Cearamor), Gersivan Santos, o 'Gey', sobre o sumiço de mais de R$ 15 mil reais depois da operação policial que apreendeu drogas, armas e um carro roubado na sede da organização. 


O tenente coronel Werisleik Matias, comandante do Ronda do Quarteiro, estranhou que só 2 dias depois o presidente da torcida tenha percebido a falta do dinheiro.

Werisleik afirmou que nenhuma quantia foi retirada da sede durante a operação policial. "A imprensa toda estava lá acompanhando toda a ação. Por que ninguém falou antes da existência desse dinheiro? Só agora esse dinheiro apareceu? É muito estranho, agora vamos tentar responsabilizar quem fala sem o devido cuidado, fala tentando macular a honra de outros", declarou, deixando claro que o presidente da torcida poderá ser acusado por levantar falso testemunho.

Nesta terça, um homem foi preso e um menor apreendido acusados de roubar o carro encontrado dentro da sede da Cearamor no último sábado. Hoje, outro suspeito deve se apresentar.

FONTE:  http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=298497&modulo=183

DIVISÃO DE HOMICÍDIOS

Policiais civis farão curso em SP e PE
18/8/2010

Catorze integrantes da Polícia Civil que irão integrar a equipe da Divisão de Homicídios, entre delegados e inspetores, devem viajar, na próxima semana, com destino à São Paulo e Recife para participar de aulas práticas e teóricas com as respectivas unidades de investigação de homicídios dessas cidades.

Segundo o diretor do Departamento de Polícia Especializada (DEP), delegado Jairo Façanha Pequeno, as equipes de combate aos crimes contra vida dessas duas cidades são referências para o restante do país. "Já enviamos uma equipe formada por seis delegados e cinco inspetores para São Paulo, e agora, essa nova turma irá se dividir. Uma parte vai para a capital paulista e a outra para Recife".

O delegado explicou que essa é a segunda etapa de um treinamento iniciado em Fortaleza. Os policiais passam oito dias tendo aulas teóricas e acompanhando o dia a dia das equipes dos Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de São Paulo e Recife. "Eles verão como os policiais desses locais agem e, de que forma, as investigações são conduzidas. O objetivo é fazer com que esse aprendizado seja um dos ingredientes para o sucesso da nossa Divisão de Homicídios", salientou.

Para o diretor do DPE, esse intercâmbio é fundamental, pois os inspetores e delegados irão adquirir novas técnicas de investigação, principalmente com relacionados a locais de crimes. "O que o policial deve fazer para que obter o máximo de informações num local de crime? Quais são as técnicas que os policiais paulistas e pernambucanos usam para elucidar os homicídios mais rapidamente? Todos esses pontos serão observados nesse curso".

Novos

Jairo Pequeno chamou de "lapidação" o treinamento ofertado aos integrantes da Divisão de Homicídios. "Temos alguns policiais novos, mas todos já passaram por um rigoroso treinamento na Academia de Polícia e são extremamente competentes", ressaltou o delegado.

O diretor do DPE afirmou estar muito confiante nos resultados positivos que virão com o início dos trabalhos da nova Divisão. "Temos nos empenhado em disponibilizar o maior número possível de policiais para fazer parte dessa equipe, apesar da limitação de pessoal. Acredito que esse trabalho será vitorioso", enfatizou.

FONTE:  http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=834094

Tudo pela aprovação da Pec300! Juntos somos muito fortes!

Policiais invadem Salão Verde em protesto por votação de PECs
 Insatisfeitos com a demora na votação da proposta de piso salarial para os policiais dos estados (PECs 300/08 e 446/09), representantes da categoria invadiram o Salão Verde da Câmara na noite desta terça-feira. Também participam do protesto agentes penitenciários que cobram a votação da PEC 308/04, sobre a criação da Polícia Penal. Os manifestantes prometem passar a noite em vigília na Câmara. 


Integrantes da Polícia Legislativa afirmaram que houve tumulto no momento da invasão e que servidores da Casa foram agredidos. Os policiais negaram a violência e acusaram os servidores de usar armas de choque contra os invasores.

De acordo com o 1º vice-presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), dois servidores da Casa foram feridos durante a invasão. Ele disse não ter notícia de agressão a qualquer manifestante.

O presidente da Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis, Jânio Bosco Gandra, disse que a invasão foi causada pelo bloqueio feito pelos seguranças da Câmara para impedir o acesso ao plenário. Os policiais só podiam circular livremente no Anexo 2 da Câmara, onde ficam as salas das comissões.

“Como uma pessoa comum entra na Casa e o policial não pode entrar? Isso mexe com os brios de cada um e com a autoestima da categoria”, disse Gandra.

Marco Maia informou que os policiais legislativos foram orientados a acompanhar a vigília sem violência, respeitando o direito de manifestação e registrando quaisquer excessos cometidos. “O protesto será tratado com a maior tranquilidade possível, para evitar a violência, mas o patrimônio da Casa também deve ser preservado”, disse.

O piso dos policiais e bombeiros dos estados foi aprovado em primeiro turno em julho deste ano. A votação em segundo turno pode acontecer nesta quarta-feira (18), se houver quórum e acordo entre as lideranças. Quanto à criação da Polícia Penal, o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) deve apresentar um texto de consenso aos parlamentares para que o tema seja incluído em pauta.
                                        video

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Após quatro meses da “Greve Branca”, cerca de 300 PMs podem ser presos

Com cerca de 17 mil policiais ativos na Polícia Militar em todo o Ceará, o Batalhão de Policiamento Comunitário, “Ronda do Quarteirão”, que há três anos foi criado pelo governo do Estado, tem hoje 2.641 PMs, entre praças e oficiais. Mas, por consequência do movimento “Polícia Legal”, realizado em abril deste ano, em que os policias resolveram deixar as viaturas nos pátios das companhias e cruzar os braços, alguns PMs podem estar a um passo de sofrer punições e ajustes temporários e esse número pode diminuir.

A informação de que alguns policiais serão punidos por indisciplina, pelo fato de terem recusado a dirigir as viaturas, pois, na época, os veículos não tinham a documentação de Licenciamento exigida pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), já circula entre os membros da coorporação. Fica o questionamento: será que um movimento baseado na lei pode ser considerado um ato administrativamente indisciplinar?

Semana passada, falava-se nos bastidores da imprensa que seis policiais seriam expulsos e cerca de 100 iriam cumprir dez dias de cadeia por transgressão disciplinar, pela paralisação que trouxe bastante repercussão. Em contato com um policial que não quis identificar-se, este veículo teve acesso a uma revelação: os praças da PM realmente estão sendo punidos. Inclusive, o militar foi um dos comunicados na última quarta-feira, através de uma documentalção expedida pelo Comando Geral, determinando o cumprimento de dez dias de custódia disciplinar, ou seja, ficar detido no quartel. Segundo ele, cerca de dez policiais de três companhias, entre as de Caucaia, Messejana e Parangaba, já receberam essa determinação. O PM disse ainda que os militares têm apeas cinco dias para recorrer da sanção.

Categoria

De acordo com o presidente da Associação de Praças da PM e do Corpo de Bombeiros (Aspramece), Pedro Queiroz, entre os policiais que não dirigiram as viaturas e os oficiais que apuraram o fato, cerca de 300 PMs podem ser punidos por causa da chamada “greve branca”. “No momento, o Comando Geral da PM está punindo os policiais que participaram do movimento, com dez dias de permanência no quartel”, revelou ele. “Mesmo os oficiais dando parecer pela não punibilidade, o Comando está desconsiderando, mandando instaurar um procedimento disciplinar contra o policial”.

Pedro Queiroz informou ainda que a entidade está entrando com um pedido de reconsideração de atos, em favor dos policiais. “Concluídos os recursos administrativos, a Associação já está preparando petição que dará origem a uma ação civil pública”, afirmou.

O que diz o comandante do Ronda do Quarteirão

Questionado sobre as punições, o coronel Werisleyk Matias, comandante do Batalhão de Policiamento Comunitário, disse que não está ciente de tais prisões, pois na época ele ainda não era comandante. Werisleyk explicou que se este fato, realmente estiver acontecendo, deve ser esclarecido pelo Comando Geral.

Brasil recebe 22 toneladas de lixo da Alemanha

17/08/2010 19:08

Fiscais do Ibama encontraram embalagens de produtos de limpeza, resíduos contaminados e até fraldas descartáveis na carga que deveria conter resíduos para empresas de reciclagem

O Brasil recebeu mais 22 toneladas de lixo estrangeiro. A carga, vinda da Alemanha, foi interceptada pela Receita Federal e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Porto de Rio Grande (RS).

Em 2009, mais de mil toneladas de lixo vindas do Reino Unido foram importadas para o Brasil e devolvida, meses depois, após multas e notificação do Ministério das Relações Exteriores a convenções internacionais.

Desta vez, os fiscais do Ibama encontraram embalagens de produtos de limpeza, resíduos contaminados e até fraldas descartáveis na carga que deveria conter resíduos industriais para empresas de reciclagem, e não lixo doméstico. A carga saiu do Porto de Hamburgo.

De acordo com o Ibama, a transportadora da carga e a empresa brasileira responsável pela importação foram multadas pela transferência ilegal de lixo de um país para o outro. O total de multas chega a R$ 1,9 milhão. A transportadora deverá devolver o lixo à Alemanha em dez dias, contados a partir da chegada dos resíduos ao Brasil, no último dia 13.

O Ibama argumenta que a importação fere a Convenção da Basileia, acordo internacional que regulamenta a movimentação de resíduos perigosos entre países. Segundo a convenção, qualquer movimento de resíduos perigosos entre Fronteiras, em que o material não esteja em conformidade com os documentos poderá ser considerado tráfico ilícito. A convenção prevê ainda que os resíduos serão devolvidos ao país de onde ele foi exportado, que não poderá negar-se a recebê-los.

FONTE:  http://opovo.uol.com.br/app/brasil/2010/08/17/internabrasil,2031594/brasil-recebe-22-toneladas-de-lixo-da-alemanha.shtml

Caso Cearamor: Ataque como defesa

Bruno Balacó - 17/08/2010 02:00
O presidente da Cearamor, Jeysivan Santos, declarou o sumiço de mais de R$ 15 mil após operação policial que apreendeu veículo roubado, drogas, armas e munição na sede da torcida  

Dois dias após a Polícia Militar encontrar um carro roubado com placa alterada, drogas, armas e munição na sede da Cearamor - o que resultou na prisão de oito suspeitos -, o presidente da torcida organizada, Jeysivan Santos, participou ontem de entrevista coletiva e contra-atacou ao levantar questionamentos sobre a ação policial. Na principal delas, o chefe da torcida declara o sumiço de uma quantia em dinheiro.

“Eu não sei realmente quem foi, pois somente a Polícia entrou aqui, mas sumiu mais de R$ 15 mil, que era da torcida, que estava guardado na minha sala. Tinha seis pneus, que eu havia trocado do meu carro, e a Polícia levou. Só aparece no inquérito, que eu li, um pneu. Cadê os outros? Sumiu um cofrinho de moedas com mais de R$ 400, que apareceu quebrado. Nada disso apareceu no inquérito policial”, denunciou Jeysivan, admitindo ao O POVO que não tem recibos do valor dado como roubado. “Os cheques eu tenho como provar”, disse o presidente da torcida, sem saber a quantia.

Já em relação à maneira como a operação policial na sede da organizada foi conduzida, o presidente da Cearamor foi contundente nas críticas. “A polícia chegou chutando e quebrando o portão, quebrando a nossa loja, instrumentos e a minha sala”, criticou. “Até agora, não houve perícia na sede. Era preciso fazer porque foi encontrada uma quantidade de droga muito grande”, destacou, deixando a entender que irá processar o Estado. “Hoje (ontem) eu já fui atrás de esclarecimentos na Polícia Civil para que eu possa tomar providências sobre o prejuízo que tivemos aqui, que é avaliado em cerca de R$ 30 mil”, observou.

Justificativa

O presidente da Cearamor aproveitou a ocasião para dar sua versão sobre o carro tomado de assalto, as drogas, munição e armas achadas na sede da organizada. “Eu não estava aqui no dia, mas pelo que me contaram, bandidos, que nós não sabemos dizer quem são, roubaram o carro, chegaram até aqui (na sede) achando que estavam sendo perseguidos, desceram com tudo, jogaram tudo e sumiram”, relatou.

FONTE:   http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/08/17/internagol,2031422/ataque-como-defesa.shtml

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Placas foram trocadas na sede da torcida

16/08/2010 01:30


Segundo a Polícia, as placas do carro roubado encontrado na Cearamor foram trocadas lá

O carro, um Gol, que foi tomado de assalto, na tarde de sábado, e encontrado na Cearamor teve as placas trocadas dentro da sede da torcida organizada. Foi o que contou o delegado titular do 34º Distrito Policial (DP), Aurélio de Araújo. Ele ouviu o depoimento dos oito homens que foram presos na sede e levados à delegacia. “Eles disseram que viram os três caras entrando com o carro muito apressados. Chegaram a trocar a placa do carro muito rápido e colocaram uma diferente do original”, descreveu o delegado.

Dos oito homens levados pela Polícia, seis foram liberados. Segundo o delegado do 34º DP, que tomou o depoimento de todos eles, os seis não teriam relação com o material encontrado na Cearamor. Eles estariam montando a estrutura para um campeonato de boxe tailandês.

Os dois que ainda estão presos devem prestar mais um depoimento hoje ao delegado, conforme Aurélio de Araújo contou: “Responsabilizamos o rapaz que estava tomando de conta da droga e das armas. Ele disse que as armas estavam com as pessoas que levaram o carro, mas nós não identificamos esses caras. Eles se dispersaram. Quem pode dizer quem são é esse rapaz que está preso. Ele disse que ia falar comigo com mais calma. Ontem (sábado), ele estava meio assombrado. Até chorou”.

Os homens devem ser encaminhados à Delegacia de Capturas (Decap) e o material, à Delegacia de Narcóticos (Denarc). (Daniela Nogueira)

E-MAIS

>Além do veículo, a vítima do assalto teve dois celulares e R$ 50 roubados. De acordo com ele, a abordagem dos três homens foi rápida. Eles também levaram dinheiro de um passageiro do carro.

>O assalto foi praticado na rua Joaquim Torres, na Aldeota. Até a noite de sábado, o proprietário do veículo não havia conseguido reaver os pertences.

>O dono do carro saiu à procura nos bairros Barra do Ceará, Quintino Cunha e Parangaba. Em conversa com O POVO, ele disse não acreditar na culpa da torcida organizada Cearamor.

FONTE:  http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/08/16/internagol,2031122/placas-foram-trocadas-na-sede-da-torcida.shtml