quinta-feira, 26 de maio de 2011

Para cada Pm morto em confronto, 35 civis foram assassinados em SP em 2010

Índice é o maior dos últimos sete anos, segundo dados da SSP e da Ouvidoria


Cemitério em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, onde um jovem de 24 anos foi morto por policiais militares em março deste ano

Para cada policial militar morto durante confrontos no Estado de São Paulo em 2010, 35 civis foram assassinados. A relação é a maior dos últimos sete anos, segundo dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) analisados pela Ouvidoria da Polícia. No total, 495 pessoas foram mortas, no ano passado, por PMs em casos que foram registrados como “resistência seguida de morte”.

Desde 2001, apenas um ano superou 2010 na relação de civis mortos por policiais militares: em 2003, para cada policial morto, houve 39,8 vítimas civis em confrontos. No total, 756 civis e 19 policiais foram mortos.

Segundo o pesquisador da Clínica Internacional de Diretos Humanos de Harvard, Fernando Delgado, o número é “altíssimo”. Ele é autor do relatório Força Letal - Violência Policial e Segurança Pública no Rio de Janeiro e em São Paulo -, lançado em dezembro de 2009 pela ONG internacional Human Rights Watch.

A força letal policial, por lei, deveria ser um último recurso, somente utilizado quando absolutamente necessário e só de forma proporcional. Quanto menor o índice [de mortes], melhor.

Delgado, que também é o principal autor da pesquisa “São Paulo sob Achaque”, sobre os ataques que pararam São Paulo em maio de 2006, afirma que falta “investigação adequada” dos homicídios, e que esta seria a causa de tantos civis mortos por policiais.

- Policiais que matam sabem que as chances de eles serem responsabilizados por execuções são mínimas. Continuamos cobrando uma atitude mais forte por parte do Ministério Público, pois não é aceitável somente deixar polícia investigar polícia.

Mais que na África do Sul


Segundo Delgado, a polícia paulista em serviço matou mais que todos os policiais da África do Sul entre os anos de 2005 a 2009.

- Foram 2.176 mortes contra 1.623, em um país com uma população basicamente equivalente à do Estado de São Paulo (cerca de 40 milhões) e um alto índice de crimes.

Para o ex-secretário nacional de Segurança Pública, coronel José Vicente, a relação de civis mortos por PMs em São Paulo no ano de 2010 é alta, e “merece uma investigação para se descobrir o que está acontecendo”. Vicente pondera, no entanto, que o Estado tem feito uma média de 100 mil prisões por ano, e que policiais tem ficado mais “de frente” com criminosos.

- A polícia dispõe de um sistema de mapeamento criminal em que o policial fica muito próximo do criminoso. Então, a situação de confronto fica mais constante.

Ainda assim, segundo ele, há estudos que mostram que um índice que poderia ser considerável aceitável seria de 11 civis mortos para cada policial em confronto.

Método Giraldi

Para a coordenadora da área de polícia do Instituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, o Estado tem investido em medidas que podem diminuir a letalidade policial. Entre elas, estão a transferência de investigação para o DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa) dos casos registrados como resistência seguida de morte e a prática do “método Giraldi”, instrução de tiro que visa a preservação da vida e é ensinada em cursos de formação e aperfeiçoamento da Polícia Militar de São Paulo.

Carolina diz acreditar que o número de homicídios cometidos por policiais em São Paulo pode ser bem menor, e cita como exemplo o ano de 2005, em que 278 pessoas foram mortas em confronto com PM. Neste ano, a relação entre policiais militares e civis mortos caiu para 12.

Para isso, segundo ela, é preciso que haja um monitoramento maior dos procedimentos que são adotados pela polícia, como o método Giraldi. Uma ação que deveria ser tomada pela própria corporação, de acordo com Carolina, seria a divulgação de um relatório de "prestação de contas" sobre o que houve nos casos de homicídios cometidos por agentes.

- Não se tem uma clareza em relação aos casos. Quantos são execução, quantos não. O fato de ser registrado como resistência seguida de morte muda um pouco. Seria importante que eles fossem registrados como homicídio.

A coordenadora do Sou da Paz ressalta ainda que no Brasil existe um discurso, que parte da própria sociedade, de que “bandido bom é bandido morto”, e relembra o caso de Ferraz de Vasconcelos, em que um jovem de 27 anos foi morto por dois PMs em um cemitério na cidade. O assassinato foi relatado por uma testemunha, que fez uma ligação para a polícia denunciando o crime.

Outro lado

Em nota, a Polícia Militar de São Paulo afirmou que “toda ocorrência em que há o resultado letal, decorrente de confronto, é sempre instaurado um Inquérito Policial Militar que invariavelmente é remetido à Justiça para que a conduta dos policiais seja submetida à aprovação da sociedade, pelo Tribunal do Júri”.

A corporação ressaltou ainda que “do total de infratores que entraram em confronto com a PM em 2010, 45% foram presos ilesos ou feridos; 38% conseguiram fugir e 17% morreram. No mesmo ano, a PM realizou mais de 28 milhões de intervenções. Em 2010, houve uma redução de 6% na quantidade de pessoas mortas em confronto com policiais militares, em relação o ano anterior”.

Segundo a Polícia Militar, a taxa de civis mortos por PMs caiu para 16,6 nos primeiros meses de 2011, “fruto de investimentos sérios feitos pela instituição”.

A SSP citou casos “emblemáticos” como “o afastamento dos comandantes do batalhão e da companhia, aos quais pertenciam os policiais militares acusados pela morte de um motoboy, em Cidade Ademar”. E ainda “a prisão de quatro policiais militares envolvidos no desaparecimento de um adolescente, em Suzano.

Fonte: http://policialbr.com/profiles/blogs/para-cada-pm-morto-em#ixzz1NTsZEPh4

EUA se articulam para tomar a Copa de 2014

ATRASO E SUPERFATURAMENTO NAS OBRAS DOS ESTÁDIOS BRASILEIROS, MÁS CONDIÇÕES DA INFRAESTRUTURA E O DESCRÉDITO DE RICARDO TEIXEIRA SÃO INGREDIENTES QUE PODEM OBRIGAR A FIFA A BUSCAR ALTERNATIVAS PARA O PRÓXIMO MUNDIAL


Marcio Kroehn_247 – Já houve um precedente. Em 1986, a Copa do Mundo estava prevista para acontecer na Colômbia, foi cobiçada pelos Estados Unidos e terminou com o México. Agora, os atrasos na construção dos estádios, os escândalos da Fifa e a letargia nas obras de infraestrutura podem fazer com que a história se repita. E os Estados Unidos, que perderam os Jogos Olímpicos de 2016 para o Rio de Janeiro, já se articulam para tomar a Copa de 2014 do Brasil. Isso explicaria até a revelação do maior escândalo da história do futebol mundial, apontando a distribuição de propinas de mais de US$ 100 milhões pela Fifa e pela CBF (leia mais).

Essa especulação já se tornou motivo de apostas no mercado financeiro. Os operadores da bolsa de valores iniciaram nos últimos dias uma espécie de bolão sobre o destino da Copa do Mundo de 2014. O objetivo é acertar qual país será o substituto do Brasil como anfitrião do torneio. Motivos não faltam: o Ministério Público começou a investigar o possível superfaturamento das obras do Maracanã, o principal estádio brasileiro para o torneio; São Paulo, a capital financeira do País, corre perigo de não receber os jogos pelos problemas no futuro estádio do Corinthians; a reforma completa e necessária dos aeroportos foi descartada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada); e Ricardo Teixeira perdeu a força e caiu em desgraça na Fifa depois que um dirigente inglês o acusou de pedir propina para votar na Inglaterra como sede de 2018.

Todos são ingredientes pesados o suficiente para levar a Fifa a tomar uma atitude drástica, embora pouco usual. E agora os Estados Unidos aparecem, mais uma vez, como a saída possível. E, pelas condições, muito provável. Mais do que repetir a festa de 1994, os EUA querem reforçar o crescimento do futebol e substituir o Brasil. Nos últimos anos, a Major League Soccer (MLS) registrou crescimento de público e de receita. Os dirigentes da liga americana miram os principais torneios europeus como meta para daqui a alguns anos. Os investimentos em infraestrutura estão prontos e a carta de intenções está na mesa.

Para o Brasil virar o jogo, o clima de atraso e, principalmente, de descaso precisa se dissipar. Os problemas dos estádios estão se acumulando. O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou quatro prováveis elefantes brancos, ou seja, dinheiro que será gasto sem utilização futura. Natal, Cuiabá, Manaus e Brasília são as sedes criticadas pelo órgão público. A Capital Federal, aliás, protagonizou cenas bizarras há duas semanas. O estádio Mané Garrincha deveria ter sido implodido, mas as milhares de bananas de dinamite só conseguiram levantar poeira. As arquibancadas ficaram no mesmo lugar e novos estudos estão sendo preparados para colocar a estrutura no chão. Além delas, o Maracanã entrou na lista negra do Ministério Público por suspeitas de superfaturamento. As obras foram orçadas em R$ 600 milhões e já custam R$ 1 bilhão. O orçamento de Fortaleza, Curitiba e Recife também está em xeque. Para completar, prometido estádio do Corinthians, que precisa ser erguido na zona leste de São Paulo, ainda enfrenta discussões sobre a viabilidade do terreno.

O histórico da África do Sul é um ponto a favor do Brasil. Um ano antes do Mundial de 2010, os principais estádios estavam inacabados. Na Copa das Confederações, que acontece um ano antes para checar a estrutura local, muita areia e cimento estavam espalhados pelo país africano. Parecia impossível ver a Copa do Mundo acontecer ali, mas no final deu tudo certo. É importante lembrar que a Fifa fechou os olhos para os atrasos pelas boas intenções sociais depositadas nos sul-africanos. Para o Brasil, perdões parecem improváveis. Ainda mais nesse momento que Ricardo Teixeira perde prestígio na Suíça. O dirigente brasileiro, que já havia brigado com o presidente Joseph Blatter pela cadeira da federação de futebol, está entre os acusados pelo ex-dirigente da federação inglesa, David Triesman, de pedir suborno para votar na Inglaterra como sede de 2018. Se precisar de apoio, Teixeira não terá. E de preferido mundial, o País pode sair como o vilão. Façam suas apostas.

Fonte:Brasil 247

Fonte: http://policialbr.com/profiles/blogs/eua-se-articulam-para-tomar-a#ixzz1NTrl94lq

Aconteceu na AL Ce na comemoração dos 176 anos da PMCE

Será que mesmo com o empenho do Comandante Geral Coronel Werisleik em dar uma nova cara a PMCE, ele merecia estas vaias de uma parte da categoria?



FONTE: http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=8582091&tid=5610916529833235537&na=3&nst=11&nid=8582091-5610916529833235537-5610924600076784721

Denuncia grave contra o Ronda do Quarteirão

26/05/2011
Policiais agridem ladrões e ficam com os objetos roubados

Vídeo mostra abordagem policial que não foi registrada nas ocorrências de domingo (21) da Ciops


Policiais do Ronda do Quarteirão estão sendo denunciados de agir com rigor durante uma abordagem policial.


No vídeo que o CETV teve acesso, quatro rapazes são encostados na parede. Os policias militares começam a revistar o grupo, sendo que um deles dá início a uma sequência de agressões: bate com cassetete em um jovem de camisa branca e depois chuta. Outro policial se aproxima e também participa da ação violenta.

Confira o vídeo que flagra a ação:


 
As cenas foram gravadas na tarde de domingo (21), no Papicu, próximo a avenida Engenheiro Santana Júnior. De acordo com uma testemunha, a agressão aconteceu quando policiais do Ronda do Quarteirão abordaram os quatro rapazes acusados de terem praticado um assalto.


Policiais teriam distribuído entre eles os objetos roubados

Os três jovens são liberados e o outro, que foi espancado, continua sendo vigiado pelos policiais. Em seguida, é dispensado. Uma mulher, que prefere não se identificar, conta que, após a agressão, os policiais distribuíram entre eles os objetos que teriam sido roubados pelos rapazes.

Nas ocorrências de domingo da coordenadoria integrada de operações de segurança (Ciops), não há nenhum registro deste caso. O comandante da polícia militar, Werisleik Matias assistiu ao vídeo e condenou a atitude dos policiais.

Segundo o coronel, os policiais que participaram da agressão já estão sendo identificados e vão ser punidos.

FONTE: http://tvverdesmares.com.br/cetv1aedicao/policiais-agridem-ladroes-e-ficam-com-os-objetos-roubados/

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Polícia consegue recapturar o fugitivo “Diabo Louro”



Está na sede da Superintendência da Polícia Civil o detento Francisco Clerton do Carmo, de 23 anos. Conhecido por “Diabo Louro”, ele foi recapturado nesta quarta-feira (25) pela manhã, em uma casa no município de Ocara, na região do Maciço de Baturité.


“Diabo Louro” foi resgatado na segunda-feira (23) do 30° Distrito Policial, no Conjunto São Cristóvão, onde estava preso por tráfico de drogas.

Com o detendo, a polícia também prendeu outras 4 pessoas. Com o bando, foi apreendido um veículo. A prisão foi feita pelas polícias Militar e Rodoviária Estadual.

Delegado segue internado


Durante o resgate do “Diabo Louro”, um detendo foi executado; o delegado Domingos Sávio Diógenes e o inspetor José Gomes de Freitas foram baleados.

O delegado continua internado na UTI de um hospital particular da Capital. Ele foi submetido a uma cirurgia e até a noite desta terça (24), ainda respirava com a ajuda de um aparelho. Seu estado de saúde é estável.

Já o inspetor atingido com um tiro na perna teve alta médica.

(Com informações da redação TV Diário)

FONTE: http://blogs.tvdiario.tv.br/robertomoreira/policia-consegue-recapturar-o-fugitivo-diabo-louro/

sábado, 21 de maio de 2011

Charge “Corruptos”


FONTE: http://blog.jangadeiroonline.com.br/charge/charge-corruptos-24208/

Cães da PM que morreram em serviço são cremados com honras em BH

Esta foi a primeira vez que a PM de Minas realizou uma cremação de cães.


Polícia quer criar uma galeria de heróis.

Dois cães policiais, que morreram durante uma operação policial em Ribeirão das Neves, na Grande BH, foram cremados na manhã desta sexta-feira (20). A cerimônia contou com a presença de dezenas de militares da 1ª Companhia de Missões Especiais, de Contagem. Os cachorros, da raça pastor alemão, Lyon e Dox receberam honras militares por morrer em serviço. Eles foram baleados por criminosos durante uma fuga.


Segundo a polícia, os cães são treinados desde filhotes para o cargo e são considerados oficiais da PM. Cada animal possui um condutor, um militar que se torna o companheiro do cachorro.

Um dos oficiais mais comovidos na cerimônia era o condutor do cachorro Lyon, há três anos, sargento Wellys Lucindo. Ele não conseguiu conter as lágrimas na hora da despedida. "É a mesma coisa que perder um familiar. Sabemos que eles são treinados para isso, que são como kamikazes, mas não estamos preparados para perdê-los". Durante a cerimônia, Wellys relembrou com os companheiros o ótimo desempenho do cão em várias operações.

FONTE: http://renataaspra.blogspot.com/

Policial Civil (Rio de Janeiro) que usou algemas como adorno presta depoimento na corregedoria

Corregedor diz que tem 30 dias para apresentar suspensão do agente



Corregedor diz agente ridicularizou a imagem da Polícia CivilO policial Jorge Luís de Oliveira Valente, que usou algema como adorno no dia em que a estudante Verônica Verone de Paiva, de 18 anos, foi presa e levada para o complexo penitenciário de Gericinó, na zona oeste, prestou depoimento na Corregedoria da Policia Civil, no centro do Rio de Janeiro, na manhã desta sexta-feira (20).


Segundo o corregedor da Polícia Civil Gilson Emiliano, é preciso analisar o que ele falou para saber se tem justificativa o ato que “ridicularizou” a imagem da instituição.

- Vamos ouvir ele e saber se tal atitude tem justificativa. Temos 30 dias para apresentar a suspensão dele ou não.

Emiliano ainda não teve acesso ao depoimento para informar os argumentos usados pelo policial.

Assim que viu as imagens do policial pela imprensa, o corregedor instaurou um inquérito administrativo disciplinar para apurar a conduta do policial, que pode ser suspenso por um período de 41 a 90 dias.

Sgt Wellington - Colaborador

FONTE: http://renataaspra.blogspot.com/

Começa reconstituição de crime em motel de Niterói

21/05/11
Jovem confessou ter matado empresário e está presa em Bangu 7.


Ela alega legítima defesa após uma tentativa de estupro.

Começou por volta das 12h deste sábado (21) a reconstituição da morte do empresário Fábio Gabriel Rodrigues num motel em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Verônica Verone, que confessou ter matado o empresário, teve a prisão temporária renovada por mais 25 dias na quinta-feira (19) e segue presa em Bangu 7.

O laudo pericial do motel, onde o empresário de 33 anos foi encontrado morto, não revela sinais visíveis de estrangulamento. O laudo contraria a versão da jovem de 18 anos em depoimento à polícia, que confessou ter enforcado o empresário com um cinto.

Verônica alegou que agiu em legítima defesa, após uma tentativa de estupro. Para a delegada Juliana Rattes, da 77ª DP (Icaraí), responsável pelo caso, o laudo aponta para novas linhas de investigação. No entanto, a polícia aguarda a conclusão do laudo cadavérico para identificar a causa da morte. De acordo com a Polícia Civil, ainda não foi descartada a hipótese de envenenamento.


O advogado da jovem afirmou que o empresário teria tomado desinfetante horas antes de sair com sua cliente. Os policiais recolheram, nesta quarta, na casa da acusada, um vidro de um produto de limpeza. O material foi levado para o IML para que seja feito um exame que indique se realmente houve uso da substância.

A delegada também pediu um exame toxicológico da vítima, já que a jovem disse que o empresário seria usuário de drogas. Em depoimento, amigos e parentes do empresário negaram as acusações da estudante.

A Polícia Civil informou também que alguns dos exames pedidos poderão ficar prontos até o final da semana. Outras pessoas que conviviam com a estudante e o empresário serão chamadas para prestar depoimentos.

Mãe foi ouvida

Nesta quarta, a mãe da acusada foi ouvida na 77ª DP (Icaraí). Ela chegou à delegacia com uma máscara hospitalar verde, cobrindo parte do rosto. A polícia não informou o teor do depoimento dela.

"A intenção é preservar a imagem dela. Ela veio prestar depoimento sobre alguns fatos, entre eles sobre a vítima ter tomado desinfetante quando estava na casa dela", disse o advogado de defesa da jovem, Rodolfo Tompson, na manhã de quarta.
Na terça-feira (17), a polícia divulgou as imagens do circuito interno de segurança do motel. O vídeo mostra o carro da vítima entrando no motel, às 2h14 de sábado (14). Segundo a polícia, é um homem quem dirige.

A saída do veículo é registrada quase as 6h30 de domingo (15). De acordo com a delegada Juliana Rattes, dessa vez, quem conduz o carro é a jovem.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/05/comeca-reconstituicao-de-crime-em-motel-de-niteroi.html

‘Minha mãe chora todos os dias’, diz irmão de Mércia Nakashima

21/05/11

Advogada desapareceu há um ano, após sair da casa dos avós.


Ela foi encontrada morta semanas depois em uma represa no interior de SP.

No último ano, a tristeza é uma constante na vida dos Nakashimas. No fim da tarde de 23 de maio de 2010, a família viu pela última vez a filha caçula do casal Macoto e Janete, a advogada Mércia, de 28 anos. “Minha mãe chora todos os dias”, diz Márcio Nakashima, de 33 anos, irmão da vítima.


A jovem desapareceu após sair da casa dos avós, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Preocupados, os pais e os irmãos da mulher começaram, com o auxílio de vizinhos e amigos, uma campanha em busca de informações sobre seu paradeiro. A polícia entrou no caso e em seguida o desaparecimento ganhou o noticiário.


Entre trotes e informações desencontradas dadas aos parentes de Mércia e para a polícia, a denúncia de um pescador levou a família e a polícia até uma represa em Nazaré Paulista, a 64 km de São Paulo. Na tarde de 10 de junho, depois de horas de buscas, bombeiros com equipamento de mergulho descobriram o carro de Mércia, um Honda Fit prata, submerso.

O veículo foi retirado com ajuda de um trator. Sob o olhar preocupado de Macoto, pai da advogada e que acompanhou sem descansar os trabalhos do Corpo de Bombeiros, o carro foi aberto, mas nada além de alguns objetos foram encontrados em seu interior.

No dia seguinte, um pescador contratado pela família achou entre arbustos na outra margem da represa o corpo, em avançado estado de decomposição. Macoto reconheceu a filha pelas roupas.

Desde então, os Nakashimas tentam retomar a rotina, apesar da dor. “Esse último ano foi muito difícil para nós. Principalmente para minha mãe. Ela passou pela primeiro Dia das Mães sem minha irmã", conta Márcio.

Algumas datas específicas trazem a tristeza à tona, como o Natal e o réveillon – festas que, segundo o irmão de Mércia, eram de confraternização entre os parentes. “E temos duas datas infelizes: 23 de maio, quando ela sumiu, e o dia em que encontraram o corpo [11 de junho].” O quarto da casa onde a advogada vivia permanece inalterado. “Ninguém mexeu. Continua do jeito que ela deixou.”

Questionado a respeito de Mizael Bispo de Souza, ex-namorado da vítima e acusado de matá-la, ele é enfático. “Aconteceu justamente o que a gente acreditava que ia acontecer: ele fugiu quando saiu sua prisão.” Mizael teve prisão decretada pela Justiça, mas está foragido. Ele nega o crime.

Em e-mail enviado ao seu advogado, Samir Haddad Jr, e encaminhado ao G1 em janeiro, o acusado diz acreditar na Justiça. "Se essa não for feita, a justiça de Deus não falha.” Além dele, o vigia Evandro Bezerra Silva também é acusado de participar do assassinato. Ele, assim como Mizael, é procurado pela polícia.

A família se agarra na fé para superar a morte de Mércia. "Foi um ano triste, de muita dificuldade. Agora é ter fé em Deus", conclui Márcio.

FONTE: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/05/minha-mae-chora-todos-os-dias-diz-irmao-de-mercia-nakashima.html

Após denúncia de uma mãe, traficante é preso no Juazeiro

21/05/11
Um traficante foi preso na manhã de sexta-feira (20), em Juazeiro do Norte, com 3,1 gramas de cocaína e três aparelhos celulares.


A polícia chegou ao criminoso através de uma denúncia de furto feita pela mãe de uma adolescente de 13 anos. A adolescente havia furtado o celular da mãe e revendeu por drogas.

Quando interrogada pela polícia, a jovem informou que havia vendido o celular ao traficante Alan R. P. Santos, de 23 anos.

Após busca na residência do homem, a polícia encontrou a droga e os aparelhos. Um dos celulares pertencia à mãe da adolescente.

Os envolvidos no crime foram conduzidos à 20ª Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, juntamente com todo o material apreendido.

FONTE: http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=318945&modulo=183

PF prende vereador por posse ilegal de armas de fogo

20/05/11
Foram encontradas armas na casa do vereador e em uma oficina, todas ilegais


A Policia Federal de Juazeiro do Norte prendeu em flagrante delito nesta sexta-feira (20), um vereador da Câmara Municipal de Catarina por posse e comércio ilegal de armas de fogo. A prisão ocorreu quando os policiais federais cumpriam mandado de busca e apreensão no bojo das investigações dos assaltos a bancos ocorridos na região Centro-Sul do Ceará.


O vereador Evandro Pedrosa está em seu segundo mandato, é também proprietário de uma oficina , local em que foram encontradas três espingardas calibres 32, 36 e 40. Em sua residência ainda foi encontrada uma espinguarda calibre 32.

Pedrosa disse aos policiais federais que trabalhava clandestinamente como armeiro, sem a devida autorização da Policia Federal para o exercício da profissão. O vereador negou participação em crimes de assaltos a bancos.

O preso foi autuado pelo crime de Posse e Comércio Ilegal de Armas de fogo, artigos 12 e 17 da Lei 10.826/03, e encontra-se preso na Cadeia Pública de Acopiara, onde permanecerá à disposição da Justiça da Comarca de Catarina.

FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=87384

Capital terá “Rally da Fortaleza Dela”

Ato ocorrerá no próximo dia 29, mas o trecho por onde os manifestantes vão passar só será divulgado com 24 horas de antecedência


O fotógrafo Wellington Macedo, mesmo idealizador do “Rally da BR” que aconteceu no último dia 15, na BR 222, criado como forma de protesto contra o descaso nas estradas federais que cortam o Ceará, desta vez vai realizar o “Rally da Fortaleza Dela”.


O evento é um protesto dos moradores de Fortaleza que convivem diariamente com as ruas esburacadas, enfrentando o trânsito caótico e obstáculos em ruas e avenidas.

O ato ocorrerá no próximo dia 29, a princípio às 9h da manhã saindo da Praça do Ferreira, mas, segundo Wellington, o roteiro pode passar por mudanças. A confirmação do percurso só será divulgada na sexta-feira (21), através de redes sociais.

Wellington informou ao CNews que o movimento já conta com a adesão de lideranças comunitárias e empresários. Acredita que o “Rally da Fortaleza Dela” será maior que o “Rally da BR”. E afirma que a ação não é partidária.

Adesivos, camisetas e faixas serão preparados pela organização do evento que recebe inscrições através do e-mail wmacedos@gmail.com.


FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=87537

Apesar de rumores que o Mundo acabaria Hoje ....

Ainda estamos conectados aqui nas Redes Digitais

terça-feira, 12 de abril de 2011

Deputado quer explicações sobre situação do SVO

11 de abril de 2011
Heitor Ferrer visitou nesta segunda-feira o SVO para constatar denúncias de descaso no órgão


A Assembleia Legislativa vai ser questionada pelo deputado Heitor Férrer (PDT) a cobrar explicações do Governo do Estado sobre a situação de abandono dos corpos no Serviço de Verificação de Óbitos (SVO). A situação foi mostrada pela TV Cidade, com exclusividade, na última sexta-feira, 9.


Nesta segunda-feira (11), a movimentação era intensa do lado de fora do órgão. São familiares aguardando a liberação de corpos de parentes para o sepultamento. A quantidade de cadáveres à espera do exame de necrópsia costuma gerar atraso na liberação. Constrangimento para muitos familiares.

A TV Cidade mostrou imagens que comprovam corpos amontoados no interior do prédio, em condições precárias de preservação. Alguns são expostos ao sol para descongelar. Outra imagem mostra as ferramentas utilizadas por peritos, consideradas inadequadas para a função.

O presidente da SOS Direitos Humanos, Otoniel Dourado, assistiu à reportagem e ficou impressionado com o descaso das autoridades forenses. Ele ressalta que o tratamento inadequado com os corpos acontece não só no SVO da capital.

A reportagem tentou conversar com a direção do Sistema de Verificação de Óbitos para saber das denúncias de procedimentos irregulares com os corpos que dão entrada no órgão Apesar de várias tentativas não foi possível agendar uma entrevista.

A assessoria do Governo do Estado informou que só vai se pronunciar sobre o caso depois que for notificado oficialmente, seja pelo Ministério Público ou por requerimento do Poder Legislativo.

Veja o vídeo:

Situação Indigentes SVO from TV Cidade Fortaleza on Vimeo.


FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76960

Campanha do Desarmamento é antecipada para maio

11 de abril de 2011
Na última campanha do desarmamento foram recolhidas mais de 40 mil armas no país


A tragédia na escola de Realengo, no Rio de Janeiro, que resultou na morte de 12 crianças e do atirador, fez o Ministério da Justiça adiantar a campanha nacional do desarmamento para o dia 6 de maio. De acordo com o ministro José Eduardo Cardozo, um conselho, formado por representantes do governo federal e da sociedade civil, vai coordenar a implementação da campanha no país.


A reunião do conselho está marcada para a próxima segunda-feira (18). Além de organizações da sociedade civil, entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Conselho Nacional de Segurança Pública e o Conselho Nacional do Ministério Público deverão integrar o conselho.

Nesta segunda-feira (11), Cardozo reuniu-se com representes do Instituto Sou da Paz e da organização não governamental Viva Rio, em Brasília. Segundo o ministro, a campanha não tem data para terminar. O objetivo do Ministério da Justiça é fazer a campanha anualmente.

O ministério e o Banco do Brasil estão avaliando formas de pagamento de indenizações aos proprietários de armas que as entregarem as armas. Na última campanha, os valores variavam entre R$ 100 e R$ 300 por arma. Este ano, as pessoas que entregarem munições também serão ressarcidas. Os valores ainda não estão definidos mas cada munição deve valer centavos.

Na última campanha do desarmamento, feita entre dezembro de 2008 e dezembro de 2009, foram recolhidas mais de 40 mil armas no país. De acordo com a ONG Viva Rio, há 14,5 milhões de armas em circulação no país.

O desarmamento também está sendo discutido no Senado Federal. Amanhã (12), o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), vai apresentar proposta de um novo referendo sobre o desarmamento. O objetivo é debater com os líderes a votação de um projeto de lei que estabeleça nova consulta à população sobre a proibição da venda de armas de fogo no país.

Da Agência Brasil


FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76947

Mulher encontrada morta com arame farpado no pescoço

11 de abril de 2011
Companheiro afirma que Shirlei Almeida Silva cometeu suicídio; perícia encontra indícios de esganadura


Na noite desta segunda-feira (11), Shirlei Almeida Silva, 40, foi encontrada morta com um arame farpado em volta do pescoço, dentro da própria casa, na Travessa Justino, bairro Parque São José, em Fortaleza.


O companheiro afirmou à polícia que a mulher cometeu suicídio. No entanto, ao analisar o corpo, a perícia encontrou indícios de esganadura. Os peritos perceberam, ainda, que o homem exibia lesões pelo corpo, levantando a suspeita de um possível conflito entre os dois. Vizinhos afirmam que o casal tinha mudado para o local havia poucos dias, e ambos seriam viciados em álcool e drogas.

A Divisão de Homicídios investigará o caso.

FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=77010

Policiais Militares denunciam atraso nos salários

11 de abril de 2011
São quase 100 policiais que integram grupo que exercem a atividade sob liminar judicial


Policiais Militares denunciam que estão há quase oito meses sem receber salário da corporação. Nesta segunda-feira (11), cabos e soldados estiveram reunidos para traçar estratégias.


De acordo com a Associação dos Cabos e Soldados do Ceará, são quase 100 policiais militares que
estão com salários atrasados. Eles fazem parte de um grupo que foram reprovados no concurso da polícia, mas exercem a profissão sob liminar judicial.

A associação diz que comunicou o atraso à Secretarias de Planejamento e Gestão (Seplag), mas que a pasta aguarda uma autorizaão da Procuradoria Geral do Estado para que o pagamento dos militares seja efetuado.

Uma reunião que vai discutir o assunto está marcada para a próxima quarta-feira (13) com o procurador do estado Fernando Oliveira e membros da Associação dos Cabos e Soldados.

Veja o vídeo:

PM's sem receber salários from TV Cidade Fortaleza on Vimeo.


FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76994

sábado, 9 de abril de 2011

Presa quadrilha que assaltou Banco do Brasil em Cariús

08/04/2011
Nove assaltantes chegam na madrugada de sábado a Fortaleza e será conduzida para a DRF


A quadrilha que assaltou o Banco do Brasil de Cariús, no centro-sul do Ceará, está presa. O bando, formado por nove pessoas, chega nesta madrugada de sábado (9) a Fortaleza e será conduzido para a Delegacia de Roubos e Furtos, conforme informações divulgadas no Twitter da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).


Ação que resultou na prisão do bando contou com apoio do BPChoque e do Comando de Policiamento do Interior. A assessoria de imprensa da SSPDS não informou, no entanto, detalhes da operação, como por exemplo, o município em que a quadrilha foi presa.

Como foi o assalto

No dia 3 de março último, nove homens fortemente armados assaltaram a agência do BB no município. De acordo com a Polícia, a quadrilha explodiu o cofre. Um veículo, modelo Gol, foi encontrado queimado na localidade de São Sebastião, na área rural de Cariús. Um outro veículo, uma caminhonete também foi localizada incendiada na localidade de Umarizeira, próximo a Várzea Alegre.

A Polícia estava investigando o envolvimento de Alexandre de Sousa Ribeiro, o “Alex Gardenal”, no assalto. Alex é acusado de vários outros assaltos e seqüestros, e foi recpaturado depois que fugiu com outros nove presos do IPPOO II, no dia 5 de fevereiro, último.

FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76254

Charge: Será que isso existe mesmo?


E como é possível existirem tantas construções em áreas de proteção ambiental?! from TV Cidade Fortaleza on Vimeo.



FONTE: http://www.cnews.com.br/

Vídeo flagra situação dos corpos periciados no SVO

08/04/2011
Cadáveres aparecem amontoados ao ar livre, mostrando a precariedade dos serviços de perícia



Um retrato do descaso com a saúde pública. Não bastasse o abandono dos vivos, os mortos também são alvo do desrespeito. O Sindicato dos Policiais Civis faz uma denúncia contra o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) – corpos que chegam ficam jogados à espera de perícia.


Um cinegrafista amador filmou o local onde ficam os corpos. As imagens são fortes e impressionam. Cadáveres aparecem amontoados e despidos, ao lado de ferramentas inadequadas, usadas nas necrópsias. Fora da sala, outros corpos que estavam guardados em câmeras frias descongelam ao sol.

Os moradores da região, em Messejana, já suspeitavam de que havia algo errado nas atividades improvisadas do SVO. O órgão é responsável por examinar os corpos de pessoas que tiveram morte natural. O Instituto Médico Legal está em obras. As autópsias por morte violenta também são feitas no local. Para o Sindicato da Polícia Civil, a precariedade torna o trabalho impossível.

Segundo a Perícia Forense do Ceará, a necrópsia do IML é feita por médicos legistas em condições adequadas. A promotora de justiça de defesa da sáude pública diz que já existe uma denúncia contra a precariedade dos serviços no SVO e que essa nova denúncia vai ser somada ao processo.

A assessoria da secretaria da Secretaria de Saúde do Estado informou que atualmente há 4 corpos do SVO para serem liberados e que o vídeo mostra a situação de corpos do IML, órgão ligado à Perícia Forense.

Veja o vídeo:


Denúncia Corpos SVO from TV Cidade Fortaleza on Vimeo.


FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76241

Escrivão armado ameaça estudantes na UFC e é detido

08/04/2011
Confusão ocorreu no bloco da engenharia do Campus do Pici


Um escrivão da Polícia Civil se envolveu em uma confusão no bloco de engenharia do campus do Pici, da Universidade Federal do Ceará (UFC), na tarde desta sexta-feira (8). Segundo testemunhas, ele teria ameaçado atirar nos estudantes que se encontravam no prédio.


A confusão começou porque o acusado teria estacionado o carro em um local que empatava o fluxo de veículos. Os estudantes, então, secaram os pneus do carro e deixaram um bilhete, onde estaria escrito “otário”. Quando retornou ao veículo, o escrivão, indignado, teria tirado uma arma, sacudido no ar e ameaçando atirar, sem apontar para ninguém especificamente.

Seguranças da Universidade tentaram acalmá-lo. Logo depois, um grupo das Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (RAIO) chegou ao local e o encaminhou ao 10º Distrito Policial, no bairro Antônio Bezerra.

FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=76143

Presos dois suspeitos de vender arma a atirador, diz polícia

09/04/2011
A dupla foi encontrada por policiais militares do 21º BPM. Negociações para compra da arma teriam começado há cerca de 4 meses.

A Divisão de Homicídios (DH) informou, neste sábado (9), que estão presos os dois suspeitos de negociar e vender uma das duas armas para Wellington Menezes de Oliveira, o homem que matou 12 crianças em uma escola em Realengo, na Zona Oeste.


A DH fez o pedido de prisão preventiva no plantão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro na madrugada deste sábado.

Os dois foram ouvidos na noite de sexta-feira (8) na DH, na Barra da Tijuca. Eles foram encontrados por policiais militares do serviço reservado do 21º BPM (São João de Meriti). De acordo com o comandante do batalhão, Ricardo Arlem, um chaveiro, vizinho de Wellington, teria sido quem intermediou a compra do revólver calibre 32, uma das armas utilizadas no massacre.

O comandante explicou que Wellington teria procurado o chaveiro, por saber que ele tinha contatos de pessoas que vendiam armas clandestinamente. Ainda segundo a Polícia Militar, as negociações para a compra da arma teriam começado há cerca de quatro meses.


Um amigo do chaveiro teria vendido a arma para o atirador. Segundo a PM, o suposto vendedor tem passagens pela polícia pelos crimes de porte ilegal de arma, uso de documento falso e estupro.

De acordo com o comandante Ricardo Arlem, assim que os homens foram abordados pelos PMs, eles negaram a venda, mas depois confirmaram e trocaram acusações.

"Sheik"

Segundo a PM, o chaveiro revelou que Wellington era conhecido na região onde morava em Sepetiba, na Zona Oeste do Rio, pelo apelido de "Sheik", devido à barba longa que cultivou até dias antes do crime.

“Nós descobrimos esses dois homens porque um PM à paisana ouviu o vendedor comentar ao chaveiro, tá vendo aquela arma que te vendi, tá vendo como ela tava afiadinha?, olha o estrago que ela fez”, reproduziu o comandante.

O comandante contou ainda que os homens negaram vender as munições utilizadas por Wellington. A Divisão de Homicídios, que investiga o caso, tenta esclarecer se os dois homens têm realmente ligação com a venda do armamento.

11 vítimas sepultadas

Durante toda a sexta-feira (8), familiares, parentes e moradores do bairro de Realengo deram adeus a 11 das 12 crianças mortas pelo atirador Wellington Menezes de Oliveira na Escola Municipal Tasso da Silveira, na Zona Oeste do Rio. O corpo de Ana Carolina Pacheco da Silva, de 13 anos, será cremado no sábado (9).

Apenas o corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, ainda está no Instituto Médico Legal (IML). Segundo o IML, após dez dias, o rapaz será enterrado como "corpo não reclamado".

Feridos

Dez alunos baleados na Escola municipal Tasso da Silveira seguem internados nesta sexta-feira (8), em seis hospitais do Rio. Três deles estão em estado grave. Renata Lima Rocha, de 14 anos, recebeu alta do Hospital Albert Schweitzer na tarde desta sexta-feira. Ela foi foi baleada no abdômem.

FONTE: http://g1.globo.com/Tragedia-em-Realengo/noticia/2011/04/presos-dois-suspeitos-de-vender-arma-atirador-diz-policia.html

Camera interna da escola mostra cenas de terror. Crianças por todo lado a procura de socorro.



FONTE: Youtube

Enterros de 11 vítimas levam mais de 4 mil a cemitérios

09/04/2011
A tragédia que comoveu o Brasil levou dezenas de familiares a passarem mal durante os sepultamentos

Rio de Janeiro. Apenas o choro de uma mãe amparada por parentes, o ranger dos carrinhos carregando caixões e o murmúrio das lágrimas contidas quebravam o silêncio com que 11 dos 12 mortos no massacre na escola Tasso da Silveira foram enterradas ontem no Rio. A 12ª vítima será cremada hoje pela manhã.

A base de calmantes, parentes dos mortos ainda tentavam buscar explicações. Muitos precisaram de atendimento médico nos cemitérios do Murundu, em Realengo, e do Jardim da Saudade, em Sulacap e em Ricardo de Albuquerque.

Mas, na definição do médico Willian Vasconcelos, voluntário que apoiava os familiares no Murundu, o que eles mais precisavam era curar "uma dor sem remédio".

Durante os sepultamentos, ao menos 190 pessoas foram atendidas e 13 transferidas para um posto de saúde. O motorista Gerson da Silva Guilherme, 47, padrinho de Laryssa Silva Martins, 14, disse que muitos integrantes da família ainda não acreditam no que aconteceu. Para ele, "pensam que estão sonhando". "Mas o pesadelo não acaba", acrescenta Guilherme.

Flores do céu

Responsável por agilizar o enterro da afilhada, Gerson disse que a bala que matou Laryssa também atingiu os familiares. "O cara deu um tiro na cabeça da menina, mas atingiu também o coração de cada parente e amigo", lamentou.

No cemitério do Murundu, um helicóptero da Polícia Civil lançou pétalas de flores na manhã de ontem. A cada caixão fechado, aplausos quebravam a paz dolorosa dos cemitérios.



A família das gêmeas Bianca e Brenda Tavares se dividia na dor de velar a primeira e cuidar da recuperação da segunda, ainda internada.

Protestos silenciosos também fizeram parte dos enterros. Em Sulacap, amigos de Rafael Pereira da Silva,14, carregavam faixa reclamando da segurança: "Aí, governante, até quando vamos ficar sem segurança nas escolas e nas ruas. Hoje foi essa escola, qual será a próxima?".

Enquanto pensavam na tragédia, alguns viam a escola municipal Tasso da Silveira como um símbolo a ser eliminado. Wagner Assis, tio de Rafael Pereira da Silva, pediu um memorial às vítimas. "Essa escola tinha de ser derrubada e fazer ali um jardim cheio de flores em homenagem às vítimas. Eu também tenho um filho. Como posso mandá-lo para a escola na segunda-feira? Como posso ficar tranquilo?", disse.

A ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, foi a primeira autoridade a comparecer ao velório ao Cemitério do Murundu e saiu chorando sem falar com a imprensa. Em seguida, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), entrou nos quatro velórios e também saiu emocionado. "Nada se compara a esta tragédia. Qualquer pessoa com bom coração se emociona com o que aconteceu", disse.

Homenagem

Já na escola Tasso da Silveira, que ficou fechada ontem, todos faziam questão de elogiá-la e tentar evitar que sua imagem seja abalada. Haydée Miranda, 48, se mostrava duplamente atingida. "Como mãe me sinto na pele dessas mães. É dor infinita. E como ex-aluna espero que a mancha desse ex-aluno não tire o brilho da escola". Paulo dos Santos, disse ter "a honra" de ter estudado no local e que todos os alunos são filhos ou sobrinhos de ex-alunos. "É uma família e esse louco acabou com ela", disse Paulo.

Alguns pais levaram os filhos à escola para ajudá-los a encarar o trauma do dia anterior. Mãe de Felipe, 11, que estava em uma das salas onde aconteceu o massacre, Viviane Barcelos Gonçalves afirmou não pretender tirar o filho da escola. Sob folhas com o nome das 12 crianças mortas, os vizinhos depositaram flores e mensagens às vítimas.

EMOÇÃO

190

Pessoas passaram mal e precisaram de atendimento médico durante os enterros. Treze delas foram transferidas para postos de saúde do Rio de Janeiro.

CURA DE TRAUMAS

Assistentes sociais e psicólogos devem atender alunos, pais e professores a partir da próxima semana

Rio de Janeiro. A secretária municipal de Educação do Rio, Claudia Costin, informou, ontem, que a Prefeitura está montando uma equipe de assistentes sociais e psicólogos para prestar atendimento aos parentes e professores das crianças atingidas quinta-feira no massacre na Escola Tasso da Silveira.

Segundo a secretária, serão atendidas todas as pessoas que, direta ou indiretamente, estiveram envolvidas no episódio, que resultou no assassinato de 12 crianças.

Claudia Costin informou que as equipes já devem visitar os alunos e suas famílias em casa, ao longo da próxima semana. Os professores receberão atendimento na própria escola.

A secretária negou a possibilidade de fechamento da escola. Segundo ela, as aulas deverão recomeçar no próximo dia 18. “A escola continuará aberta a ex-alunos e também à comunidade. Não podemos transformar uma unidade de ensino em um presídio”, declarou a secretária em entrevista ao lado do ministro da Educação, Fernando Haddad.

Testemunha

O professor de geografia Luciano Pessanha, 35, lecionava na sala seis do primeiro andar da escola, ao lado da sala quatro, quando ouviu o que pensou serem alunos chutando armários de ferro. “Até conheço barulho de arma. Mas dentro da escola, foi a última coisa que pensei em ouvir na vida”, disse.

Pessanha foi para a sala ao lado, onde viu Oliveira carregar as armas e se preparar para colocar o cinturão com as munições. “Dei de cara com ele. Estava muito tranquilo. Era uma coisa premeditada”. O professor correu de volta para a sala para proteger os alunos. Fechou a porta e colocou o que pôde para bloquear a entrada.

HOSPITALIZADOS

Três alunos ainda em estado grave

Dez vítimas continuavam internadas ontem; o corpo do atirador estava no IML à espera de ser liberado

Rio de Janeiro. Dez crianças feridas durante o tiroteio na Escola Municipal Tasso da Silveira, no Rio de Janeiro, continuavam internadas em seis hospitais da cidade ontem. Segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil divulgado ontem, três estudantes estão em estado grave.

Um garoto de 14 anos sofreu uma lesão vascular grave no ombro direito e foi operado no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, na região metropolitana. No Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, uma criança de 13 anos que foi baleada no olho direito continuava internada.

Três adolescentes permaneciam internados no Hospital Albert Schweitzer, sendo que dois deles estão em estado estável e um, de 14 anos, baleado no abdômen e na mão, está em estado grave. Outros dois alunos de 13 anos estão no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, no centro. Um deles foi baleado no braço e o outro nas mãos. Os dois têm o estado de saúde considerado estável.

Um adolescente de 13 anos continua no Hospital Universitário Pedro Ernesto. Ele foi baleado na perna e no braço e está estável. Outro jovem de 14 anos estava até ontem no Hospital da Polícia Militar. Segundo a secretaria, ele foi baleado na cabeça, mão e clavícula. O paciente foi operado e passa bem.

Ontem, um menino de 14 anos, que sofreu uma lesão na perna e estava no Hospital Estadual Albert Schweitzer, teve alta. Uma menina de 13 anos, baleada no abdômen também teve alta do mesmo hospital.

O corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira continuava no Instituto Médico Legal (IML) ontem. Se ninguém da família liberar o corpo em até 15 dias, ele será enterrado como indigente numa vala comum do Cemitério de Santa Cruz, no Rio de Janeiro.

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=962438

´Acerto de conta´ entre traficantes vira chacina

09/03/2011
Durante o confronto, três homens acabaram sendo assassinados. Entre os mortos está um soldado da Polícia Militar


Homens que foram assassinar o
 traficante tombaram proximo
a moto que daria fuga a dupla
Um provável ´acerto de conta´ entre traficantes terminou em tiroteio e na morte de três pessoas no começo da noite de ontem. O palco da chacina foi uma pracinha situada no bairro Jardim Cearense (antiga Maraponga), na zona sul da Capital. Dois homens morreram no local do confronto e o terceiro faleceu no ´Frotinha´ de Parangaba.

O incidente ocorreu por volta das 18h20 de ontem, quando dois desconhecidos, ocupantes de uma moto preta de placa HPN-9900, inscrição de São Luís (MA), aproximaram-se da casa do traficante de drogas identificado como Delano Ribeiro Pedrosa, 31, situada na Travessa Iracema, e começaram a atirar. No momento do crime, Delano, conforme o relato de testemunhas, estava acompanhado de outros cinco homens, não identificados. Alguns deles teriam reagido e também atirado contra os estranhos.

Morte

No tiroteio que se estabeleceu no local, os dois homens que haviam ido ao local com o propósito de matar o traficante, acabaram sendo baleados e tombaram sem vida. Já Delano, ainda foi socorrido pelos amigos e levado para o ´Frotinha´ de Parangaba, onde também faleceu.

Policiais do Ronda foram ao local
mas não encontraram as armas
utilizadas no confronto.
Policiais do Ronda do Quarteirão, da 1ª Cia/6ºBPMe inspetores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram mobilizados e identificaram os dois homens mortos no local como sendo o soldado PM Jairo Pereira da Silva, 38; e Neuracir Lima Barbosa, 35.

Uma câmera instalada na porta da casa do traficante assassinado poderá ajudar a Polícia a elucidar o caso. O triplo homicídio será apurado pelo 8º DP com o apoio da DHPP.

Outros casos

Somente entre a tarde e a noite de sexta-feira, a Polícia registrou cinco homicídios na Grande Fortaleza. Além do triplo caso no Jardim Cearense, ocorreram mortes violentas no distrito de Pajuçara, em Maracanaú; e no bairro Dom Lustosa.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=962346

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Suspeito de repassar chips a presos do IPPOO II, advogado é levado à delegacia

Um advogado flagrado com chips de celular no Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO) II, em Itaitinga, está sendo ouvido na tarde desta quinta-feira (7) na Delegacia Metropolitana de Itaitinga. O homem tem 75 anos e foi conduzido à unidade policial ainda na manhã desta quinta, suspeito de repassar chips a presos.


A Delegacia de Itaitinga informou ao Diário do Nordeste Online, às 14 horas, que o advogado ainda estava sendo ouvido e, em seguida, seria liberado. Estava sendo lavrado um termo circunstanciado de ocorrência, o chamado TCO.

"Não sabia"

A ocorrência no IPPOO II foi confirmada ao Diário do Nordeste Online, imediatamente após o fato, pelo diretor-adjunto do presídio, Elindomar Batista Caminha. O advogado teria 75 anos e foi levado à presença do delegado Deodato Fernandes, na Delegacia de Itaitinga, para prestar depoimento.

O advogado disse à imprensa que recebeu uma embalagem com o material para ser entregue a um preso, mas não sabia o conteúdo.

Fuga recente

Recentemente, em 5 de fevereiro, houve um resgate de presos da mesma unidade, o IPPOO II, ação em que fugiram presos como o assaltante e sequestrador Alexandre de Sousa Ribeiro, o "Alex Gardenal".

Cinco chips encontrados

O fato envolvendo o advogado aconteceu por volta de 10 horas. De acordo com Caminha, ele foi levado por agentes da Unidade de Apoio Penitenciário (UAP) à Delegacia de Itaitinga, foi apresentado ao delegado Deodato Fernandes.

"Esse advogado veio atender alguns clientes dele aqui (presídio) e, ao descer, passou pelo detector de metal, que alarmou", explica Caminha.

O diretor revela que o advogado teria alegado possuir uma placa de metal no corpo. "Como é uma atitude suspeita, de praxe, foi dada uma geral (revista) nos clientes dele. Achamos cinco chips - um da Claro e quatro da Tim, na embalagem com cartão", detalha.

Fato recorrente

Não teria sido a primeira vez que o fato aconteceu com o mesmo advogado, segundo Caminha. "Essa atitude dele não é de agora. Ele já teve em outra unidade com atitude suspeita há alguns dias", reitera, referindo-se à Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) I, vizinha ao IPPOO II. "Os agentes lá deram uma geral nos clientes dele e encontraram chip e celular", revela.

De acordo ainda com Caminha, o advogado teria alegado, também, possuir uma placa de metal no corpo.

TCO será lavrado

De acordo com o titular da Delegacia de Itaitinga, delegado Sidney Ribeiro, seria lavrado um TCO, pois a pena prevista neste caso é inferior a dois anos de prisão. Sidney, no entanto, aponta que o fato configura-se como crime.

Este crime é previsto no artigo 349 do Código Penal e o suspeito pode responder em liberdade.

Sidney Ribeiro está de férias e, assim, o advogado foi apresentado em Itaitinga ao delegado Deodato Fernandes, de Guaiúba.

É prematuro para falar, diz OAB

A assessoria de imprensa da secção Ceará da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) informou à reportagem que ainda é prematuro para falar sobre o episódio.

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/noticia.asp?codigo=315677&modulo=967

Clube dos Oficiais reage contra ação da OAB/CE

O presidente do Clube dos
 Oficiais, Ivan Macedo, criticou a ação da OAB



A medida tomada pela Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB-Ceará), de interpelar judicialmente o secretário da Segurança Pública do Estado, coronel Francisco Bezerra, acerca dos investimentos da Pasta e a violência que é registrada no Interior, foi motivo de reação por parte do Clube dos Oficiais da Polícia Militar.

"A Ordem, na sua atual gestão, nunca havia se preocupado em interpelar o titular da Secretaria da Segurança, na busca de informações sobre a utilização de recursos financeiros da SSPDS, talvez por entender que isto é competência do Legislativo Estadual e do Tribunal de Contas do Estado, se preocupando somente agora quando um dos seus associados foi vítima inconteste do ´tsunami social´ que ceifa vidas e atemoriza a população cearense", afirma o Clube em nota oficial.

"Pergunto o porquê da omissão da OAB, no passado recente. Antes de um coronel da PM assumir a Pasta, ninguém ousou interpelar qualquer secretário", disse o presidente do Clube dos Oficiais, cel. Ivan Macedo.

Leia trechos da carta do atirador que invadiu escola no RJ

Atirador se suicidou após matar pelo menos 11 crianças.

13 ainda estão internadas após ataque na manhã desta quinta-feira.

clique para ampliar

Na carta encontrada com o atirador que abriu fogo dentro da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quinta-feira (7), Wellington Menezes de Oliveira fala de questões religiosas e dá indícios de que o ataque foi premeditado, além de pedir perdão pelo crime. 11 crianças morreram e 13 estão feridas, sendo que quatro em estado grave.

Leia trechos da carta:


Wellington Menezes
“Primeiramente deverão saber que os impuros não poderão me tocar sem luvas, somente os castos ou os que perderam suas castidades após o casamento e não se envolveram em adultério poderão me tocar sem usar luvas, ou seja, nenhum fornicador ou adúltero poderá ter um contato direto comigo, nem nada que seja impuro poderá tocar em meu sangue, nenhum impuro pode ter contato direto com um virgem sem sua permissão, os que cuidarem de meu sepultamento deverão retirar toda a minha vestimenta, me banhar, me secar e me envolver totalmente despido em um lençol branco que está neste prédio, em uma bolsa que deixei na primeira sala do primeiro andar, após me envolverem neste lençol poderão me colocar em meu caixão. Se possível, quero ser sepultado ao lado da sepultura onde minha mãe dorme. Minha mãe se chama Dicéa Menezes de Oliveira e está sepultada no cemitério Murundu. Preciso de visita de um fiel seguidor de Dues em minha sepultura pelo menos uma vez, preciso que ele ore diante de minha sepultura pedindo o perdão de Deus pelo o que eu fiz rogando para que na sua vinda Jesus me desperte do sono da morte para a vida.”

"Eu deixei uma casa em Sepetiba da qual nenhum familiar precisa, existem instituições pobres, financiadas por pessoas generosas que cuidam de animais abandonados, eu quero que esse espaço onde eu passei meus últimos meses seja doado a uma dessas instituições, pois os animais são seres muito desprezados e precisam muito mais de proteção e carinho do que os seres humanos que possuem a vantagem de poder se comunicar, trabalhar para se alimentarem, por isso, os que se apropriarem de minha casa, eu pelo por favor que tenham bom senso e cumpram o meu pedido, por cumprindo o meu pedido, automaticamente estarão cumprindo a vontade dos pais que desejavam passar esse imóvel para meu nome e todos sabem disso, senão cumprirem meu pedido, automaticamente estarão desrespeitando a vontade dos pais, o que prova que vocês não tem nenhuma consideração pelos nossos pais que já dormem, eu acredito que todos vocês tenham alguma consideração pelos nossos pais, provem isso fazendo o que eu pedi."

Segundo o subprefeito da Zona Oeste, Edmar Peixoto, Wellington também afirmou na carta que era portador do vírus HIV.

clique para ampliar

O ataque

Wellington, de 23 anos, entrou em uma escola municipal nesta manhã, atirou contra alunos em salas de aula lotadas, foi atingido por um policial e se suicidou. O crime foi por volta das 8h30.

Conhecido na escola por ser ex-aluno, ele teria entrado sob alegação de que iria fazer uma palestra. Seu corpo foi retirado por volta das 12h20, segundo os bombeiros. De acordo com a polícia, Wellington não tinha antecedentes criminais.

A polícia diz que ele portava dois revólveres calibre 38 e equipamento para recarregar rapidamente a arma. Esse tipo de revólver tem capacidade para 6 balas.


Segundo testemunhas, Wellington baleou duas pessoas ainda do lado de fora da escola e entrou no colégio dizendo que faria uma palestra.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, ele falou com uma professora e seguiu para uma sala de aula. O barulho dos tiros atraiu muitas pessoas para perto da escola (se você presenciou o caso? Envie fotos e vídeos ao VC no G1).

O sargento Márcio Alves, da Polícia Militar, fazia uma blitz perto da escola e diz foi chamado por um aluno baleado. "Seguimos para a escola. Eu cheguei, já estavam ocorrendo os tiros, e, no segundo andar, eu encontrei o meliante saindo de uma sala. Ele apontou a arma em minha direção, foi baleado, caiu na escada e, em seguida, cometeu suicídio", disse o policial (veja abaixo a declaração, em reportagem do Jornal Hoje).

A escola foi isolada, e os feridos foram levados para hospitais. Os casos mais graves foram levados para o hospital estadual Albert Schweitzer, que fica no mesmo bairro o colégio.


Sobrevivente conta como foi

Uma das alunas lembra os momentos de terror na unidade. A menina de 12 anos disse que viu o atirador entrar na escola. Ela estava dentro da sala de aula quando ele abriu fogo contra os alunos.

“Ele começou a atirar. Eu me agachei e, quando vi, minha amiga estava atingida. Ele matou minha amiga dentro da minha sala”, conta ela, que afirma que estava no pátio na hora em que o atirador entrou na escola.

“Ele estava bem vestido. Subiu para o segundo andar e eu ouvi dois tiros. Depois, todos os alunos subiram para suas salas. Depois ele subiu para o terceiro andar, onde é a minha sala, entrou e começou a atirar”, completou.


quarta-feira, 6 de abril de 2011

CAOCRIM reprova meta de abordagens policiais

O Ministério Público do Estado do Ceará, através dos promotores de Justiça integrantes do Centro de Apoio Operacional Criminal, da Execução Criminal e Controle Externo da Atividade Policial (CAOCRIM) André Karbage e José Filho, enviou, hoje (30/03), ao comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Ceará a Recomendação 04/11-PGJ/CAOCRIM, que se insurge contra a ordem emanada de um major da Polícia Militar que determinou aos seus comandados a realização de 25 abordagens diárias, sob pena de incorrer em infração disciplinar grave.

De acordo com os promotores de Justiça, a abordagem e busca pessoal, sem ordem judicial, conforme o artigo 244 do Código de Processo Penal, só poderá ser efetivada se houver fundada suspeita. A abordagem sem critério fere garantias constitucionais da pessoa, tais como: o direito de locomoção, a intimidade, a dignidade e a imagem, notadamente quando estas abordagens são registradas pela imprensa.

Portanto, na recomendação, os promotores de Justiça determinam a imediata revogação da ordem ilegal; a emissão de orientação a todos os oficiais para que se abstenham de adotar medida semelhante; a submissão de todos os policiais a curso de aperfeiçoamento em abordagens a pessoas; a revogação de qualquer sansão disciplinar que, porventura, tenha sido imposta ao policial que não tenha cumprido a tal determinação e, ainda, a apuração da conduta do oficial pela expedição da ordem ilegal.

Cópias da recomendação foram enviadas a vários órgãos, bem como a todos os Promotores de Justiça do Estado do Ceará, para que, em se deparando com situação semelhante, possam cobrar a responsabilidade funcional e criminal do infrator.  

FONTE: http://inspetorgustavo.blogspot.com/2011/03/caocrim-reprova-meta-de-abordagens.html

Comando da PMCE baixa determinação após denúncia da APROSPEC

FONTE: Boletim Interno da PMCE

Major BMAL desabafa publicamente e é preso




"Por meio do Twitter, o major comentou a decisão. "Decência, personalidade, capacidade! Repressão é termo usado na ditadura! Cumpro determinação e me encontro preso junto com meu filho no QCG", afirmou. "No quartel QCG PRESO! PRESO! Falei algo demais? Devo mentir? Tô conversando aqui com meu filho!"

ESSE É O PAIS QUE QUER SER DO 1o MUNDO, SEDIAR OLIMPÍADAS E COPA DO MUNDO???

E PRENDE VERDADEIROS HERÓIS COMO OS BOMBEIROS???

NÃO SE PODE MAIS FALAR O QUE SE PENSA NESSE PAIS!!!"

Mais informações: Blog Abordagem Policial

FONTE:  http://www.youtube.com/watch?v=6E9oIyjLnwk&feature=player_embedded

Mulher é mantida por sete dias acorrentada em Delegacia Regional de Russas

 Veja o vídeo:



FONTE: Youtube


O delegado geral Luiz Carlos Dantas afastou o titular da Delegacia Regional de Russas, Luciano Barreto, diante da prisão da jovem de 18 anos, mantida acorrentada por sete dias à grade da janela da cozinha da unidade policial do Baixo Jaguaribe, a 116 quilômetros de Fortaleza. O caso teve repercussão nacional.

A jovem foi presa no fim de março, por tentativa de homicídio, depois que ateou fogo no corpo do namorado, após discussão. O rapaz se encontra internado no Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza.

Luciano Barreto alegou que a cadeia não dispõe de vagas para mulheres e que não poderia liberar a acusada, tampouco colocá-la com os 38 homens presos na delegacia, mas com capacidade para oito detentos.

Luiz Carlos Dantas reconheceu o problema da superlotação nas delegacias, mas afirmou que a situação não justificaria a decisão do delegado afastado. Dantas também ordenou que a acusada fosse apresentada ao Ministério Público.

Superintendente Luiz Carlos Dantas fala sobre o caso:



FONTE: http://inspetorgustavo.blogspot.com/2011/04/mulher-mantida-acorrentada-em-delegacia.html


FONTE: http://blog.opovo.com.br/blogdoeliomar/luiz-carlos-dantas-afasta-delegado-regional-de-russas/

Ficha de Inscrição da Aprospec. Filie-se já!

VC PODE BAIXAR DIRETO:

FICHA DE INSCRIÇÃO FRENTE :


http://www.4shared.com/account/document/Il5VbKe4/1Ficha_de_Filiao_APROSPEC_-fre.html?sId=jXvgBZYGl4uxyFsC

VERSO:

http://www.4shared.com/document/_70892hN/1Ficha_de_Filiao_APROSPEC_-_ve.html

FONTE:  http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=8582091&tid=5584156633080410325&na=2&nst=456

terça-feira, 22 de março de 2011

Adolescente é assassinado no Centro de Fortaleza

22/03/2011
Vítima, de apenas 17 anos, foi atingida com quatro tiros


Na noite desta segunda-feira (21), o adolescente Breno de Souza Barreto, de apenas 17 anos, foi assassinado na rua Senador Jaguaribe, na Comunidade do Oitão Preto, no Centro de Fortaleza.


O jovem, que estava armado, vinha sendo perseguido por dois homens em uma moto Titan da cor amarela. Ao tentar fugir, Breno foi atingido com quatro tiros. A vítima chegou a ser socorrida para o Instituto Doutor José Frota (IJF), mas acabou não resistindo aos ferimentos.

Os criminosos fugiram logo em seguida, e ainda não foram identificados.

FONTE: http://www.cnews.com.br/?p=69122

Três mulheres mortas em 72 horas

22/3/2011

Três mulheres foram vítimas de assassinato, nas últimas 72 horas, no estado do Ceará. As mortes mais recentes aconteceram ontem e domingo (20), na Região Metropolitana de Fortaleza. As mulheres foram identificadas como Vanúzia Pereira da Silva, 32; e Aurilene Carneiro de Lima, 30, mais conhecida como ´Leninha´.

Vanúzia morreu por volta das 6 horas de ontem, após brigar com seu marido, Lucivando Lima Mota. Segundo a Polícia, a discussão aconteceu quando ela voltava embriagada para casa e se deparou, no caminho, com Lucivando, também sob efeito do álcool. O dois acabaram brigando e, na frente do filho, o homem matou a facadas a sua esposa.

No domingo à noite, Aurilene também foi assassinada por um homem, no bairro Santa Fé. No entanto, o criminoso não era seu companheiro. Segundo testemunhas, o acusado, que foi identificado apenas como ´Anderson´, era um vizinho da mulher. Ele teria ido até a casa da vítima reclamar de um som alto que vinha da residência.

Ao entrar na casa, Anderson perguntou por Eliane, companheira da mulher assassinada, para fazer a reclamação. Na ausência de Eliane, o acusado deu seis tiros em Aurilene, que morreu deitada no sofá. Após os disparos, Anderson fugiu.

Segundo populares, Eliane chegou em casa e, ao se deparar com a cena, disse que se vingaria pela morte da companheira.

Interior

Em Barbalha (a 610 Km de Fortaleza), na região do Cariri, Maria Quitéria de Lima, 38, foi morta a facadas na tarde do último sábado (19). O acusado do crime é o marido da vítima, José Nílton Limeira, 42. Ele também fugiu após o crime.

Só em 2011, a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) já registrou, no Ceará, 34 casos de homicídios em que as vítimas foram mulheres.

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=951422

Delegado é ferido a tiro em casa de massagem

22/3/2011

A Polícia não forneceu detalhes sobre como tudo aconteceu, mas afirma que o autor do disparo está preso

marcas de sangue do local do tiroteio
Uma discussão em um local onde funcionaria uma casa de massagem na Rua José Pinto do Carmo, bairro Jacarecanga, em Fortaleza, terminou com dois homens feridos na noite do último domingo (20). Segundo informações de moradores daquela rua e de policiais do 7º DP (Pirambu), um homem identificado como Fábio Lopes, 28 anos, teria se desentendido no local com outra pessoa.

Depois da briga, deixou o local e minutos depois retornou armado. Houve alguns disparos e, ao perceber os tiros, o delegado regional de Itapipoca, Cladiston Sousa Braga, de 50 anos, revidou. Ambos saíram feridos do local e foram para um hospital particular da capital.

Marcas

Na manhã de ontem, ainda era possível ver as marcas de sangue na fachada do local. Os tiros disparados atingiram ainda uma residência que fica em frente à casa de massagem. De acordo com informações do delegado José Jesuíta Barbosa, titular do 7º DP, Fábio Lopes efetuou cinco disparos.

A arma dele, um revólver de calibre 38, foi apreendida pelas viaturas que foram ao local. "Já abrimos inquérito contra ele. Agora estamos esperando que Fábio Lopes receba alta para efetuarmos a prisão em flagrante por tentativa de homicídio", explicou o delegado.

Situação

Por coincidência, tanto o delegado Cladiston Sousa Braga quanto Fábio Lopes foram internados no mesmo hospital particular em Fortaleza.

De acordo com uma nota divulgada pelo hospital em questão, o delegado foi recebido na unidade com "ferimentos a bala na região do abdômen" e que ele foi "submetido a uma cirurgia". Nesta segunda-feira, conforme ainda o hospital, Cladiston passaria por cirurgia a fim de retirar o projétil. Seu estado de saúde é considerado "estável".

Já Fábio Lopes está "com ferimentos e fratura na perna esquerda" e seu estado de saúde é "consciente e estável". Segundo a Polícia, ele permanece internado sob escolta.

Na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), a ocorrência foi registrada como "lesão corporal a bala/arma apreendida".

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=951420