quinta-feira, 25 de abril de 2013

Um tapa na cara das autoridades!

Usuários de ônibus denunciam violência crescente nos terminais da Capital

Os usuários de terminais de ônibus em Fortaleza enfrentam diariamente problemas com o trânsito, lotação dos veículos e, agora, a violência aparece como uma das maiores preocupações. As  denúncias de ocorrências de vandalismo, assaltos, agressões nesses locais têm sido constante, segundo usuários. O terminal da Lagoa, um dos sete da capital, localizado no bairro da Parangaba, vêm sofrendo com atos de vandalismo e de violência.
O radialista Everardo Souza, que todos os dias frequenta o local, afirma que mais de uma vez já presenciou marginais desafiando os funcionários da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza S/A (Etufor) e também os guardas municipais. Um vídeo enviado através da ferramenta VcRepórter mostra bem a situação. Menores fazem baderna nos coletivos, cantam músicas ofensivas, contam histórias de agressões a guardas municipais, agentes de trânsito e até mesmo contra policiais.
"Na última quarta-feira escapei de ser assaltado porque entrei dentro do banheiro", confirmou o radialista.
O diretor da Guarda Municipal, Plauto de Lima, afirmou que desconhece essa violência nesse terminal especificamente, e, diz que os guardas municipais ficam no lugar até meia-noite, depois desse horário, eles ficam em motos rondando o lugar e também em uma viatura.
Porém, não é isso que afirma um cobrador de ônibus que está diariamente no local. "Eu trabalho aqui até meia-noite, e, vejo que às 22h, os guardas municipais já não estão presentes dentro do lugar, eles ficam na área externa".
Já um funcionário do terminal, que prefere não se identificar, afirma que impede muitas vezes a entrada de vândalos pelas catracas. "Eles tentam invadir e eu não deixo, quando a situação aperta, eu aciono a Guarda Municipal, quando eles estão no terminal", confirmou.
Ainda sobre o fato da Guarda Municipal, o funcionário ainda disse que a guarda funciona em regime de jornada extra, ou seja, nem todos os dias eles estão no interior do local. "Têm semanas que ficam no horário noturno, tem semana que ficam só na área externa, graças a Deus essa semana eles ficaram todos os dias até agora", completou.
FONTE: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário